Brasil

“Não vai ter lockdown nacional”, garante Bolsonaro

PRESIDENTE É CONTRA MEDIDAS RESTRITIVAS À CIRCULAÇÃO. O BRASIL, CONSIDERADO EPICENTRO DA DOENÇA, TEM QUEBRADO RECORDES DE CASOS E MORTES. FOTO: EBC

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a criticar decretos de isolamento social, medida restritiva adotada para controle da pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Nesta quarta-feira (7/4), em viagem a Chapecó, em Santa Catarina, o chefe do Palácio do Planalto descartou um “lockdown nacional”.

“Não vai ter lockdown nacional, como alguns ousam dizer por aí, que as Forças Armadas deveriam ajudar governadores em medidas restritivas. O nosso Exército Brasileiro não vai à rua para manter o povo dentro de casa”, afirmou.

O Brasil tem mais de 13,1 milhões de casos confirmados do novo coronavírus e 337 mil óbitos em decorrência da doença. O Ministério da Saúde aplicou 23 milhões de doses da vacina (entre primeira e segunda doses). Atualmente, o país é o epicentro da doença no mundo.

Desde o início da pandemia, o presidente manifestou-se contrariamente a medidas como isolamento social, fechamento de setores da economia e uso de máscara. Ele chegou a recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) para derrubar decretos de governadores.

Metrópoles


Comente aqui