Brasil

“Não temos dinheiro em caixa”, diz Bolsonaro sobre auxílio emergencial

PRESIDENTE TAMBÉM MINIMIZOU O RESULTADO DO PIB DE 2020, DIZENDO QUE ERA ESPERADO UM RECUO AINDA MAIOR DO QUE O DE 4,1%. FOTO: RAFAELA FELICCIANO

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, nesta quarta-feira (3/3), que não tem dinheiro em caixa para o pagamento do auxílio emergencial e tudo o que é feito na concessão do benefício representa endividamento público.

“Uma coisa tem que ficar bem clara perante a todos aqui: nós não temos dinheiro em caixa. Tudo o que fazemos no tocante a auxílio emergencial é endividamento”, declarou o presidente, após almoço com embaixadores de países do Golfo.

Bolsonaro havia sido questionado sobre a possibilidade de pagamento do auxílio de forma retroativa, mas não respondeu.

“A economia tem que pegar. Alguns falam que eu não estou preocupado com mortes. Estou preocupado com mortes, mas emprego também é vida. Uma pessoa desempregada, ela entra em depressão, tem problemas, se alimenta mal, é mais propensa a pegar outras doenças, tem brigas familiares”, completou o mandatário da República.

iG


Comente aqui