Opinião

“Não foi apenas um ato de mera hipocrisia”, observa jornalista sobre o caso policial do ex-coordenador da Sesed-RN

FOTO: REPRODUÇÃO/FACEBOOK

Em suas redes sociais, o veterano jornaista Maurício Pandolphi teceu comentário acerca do caso do ex-coordenador da Sesed, onde ocorreu lamentável situação em que o próprio Ivênio Hermes criticava.

O caso do Coordenador de Análises Criminais da Secretaria de Segurança do RN, que invadiu a casa de um vizinho de arma em punho e por pouco não gerou uma tragédia é sintomático do momento peculiar que vivemos hoje no Brasil.

O sujeito defendia publicamente o desarmamento dos outros mas guardava a própria arma em casa e não hesitou em utiliza-la, por conta de uma banal brincadeira de crianças.

Foi uma típica ação – ainda que tresloucada, excepcional e momentaneamente insana, como já acenam alguns em sua defesa – praticada por um daqueles que se julgam donos de todas as verdades e parte de um grupo de iluminados e privilegiados, os mesmos que se acreditam acima de qualquer suspeita e, como tal, detentores do direito incontestável de determinar como e por quem a sociedade deve ser conduzida.

Lamentável. Que se faça justiça, segundo uma constituição que afirma serem todos iguais perante a lei.


Comente aqui