Mundo

Na quarta esposa, rei da Tailândia demite guardas reais por ‘adultério’

COMUNICADO DIVULGADO PELO PALÁCIO REAL AFIRMA QUE DOIS GUARDAS ‘COMETERAM ATOS INAPROPRIADOS E ADULTÉRIO’. FOTO: REUTERS

O rei da Tailândia, Maha Vajiralongkorn, demitiu quatro guardas reais, dois deles por “adultério”, uma semana depois de despojar de seus títulos a concubina oficial por “deslealdade”.

Um comunicado divulgado pelo palácio real afirma que dois guardas “cometeram atos inapropriados e adultério”.

Os outros dois guardas reais não atingiram os parâmetros esperados para a função e foram demitidos sumariamente e sem compensação, indica a nota.

A família real tailandesa é protegida por uma lei sobre difamação que torna virtualmente impossível qualquer escrutínio do governo no reino.

Os recentes expurgos no palácio real, no entanto, apresentam uma visão incomum da monarquia.

O rei Vajiralongkorn se casou com Suthida, sua quarta esposa, no início do ano. Wongvajirapakdi não é vista em público desde que perdeu seus títulos.

Em coincidência com a queda em desgraça de Wongvajirapakdi, o palácio real tailandês determinou a demissão de seis funcionários por “atos maléficos”.

G1



Deixe um Comentário