CORONAVÍRUS

Mossoró e Parnamirim suspendem aplicação da vacina Coronavac por falta de doses

FOTO: ILUSTRAÇÃO

Mossoró e Parnamirim, segunda e terceira maiores cidades do RN, suspenderam a aplicação da vacina Coronavac por falta de doses.

Os dois municípios aguardam a chegada de novas doses, ainda sem previsão, para retomar a imunização com a Coronavac. A vacinação, no entanto, continua com o imunizante Astrazeneca/Oxford.

Mossoró

A Prefeitura de Mossoró está vacinando atualmente quatro grupos:

  • Pessoas com Síndrome de Down a partir de 18 anos (no Ginásio do Serviço Social da Indústria (SESI), das 8h às 16h);
  • Pessoas com deficiência a partir de 55 anos, que estejam com Benefício de Prestação Continuada (BPC) (no Ginásio do Serviço Social da Indústria (SESI), das 8h às 16h);
  • Pessoas com comorbidades a partir de 55 anos (Unidades de Saúde do Município);
  • Grávidas e puérperas (com até 45 dias pós-parto) com comorbidades a partir de 18 anos (Unidades de Saúde do Município).

As comorbidades contempladas atualmente são: diabetes melitus, pneumopatias crônicas graves, hipertensão arterial, doença cardiovascular, doença cerebrovascular, imunossuprimidos, anemia falciforme, obesidade mórbida e doenças renais crônicas.

No momento da vacinação, as pessoas acometidas com comorbidades devem apresentar laudo médico, exame comprobatório ou prescrição médica.

Parnamirim

Em Parnamirim a vacinação com a Astrazeneca/Oxford continua para os seguinte grupos:

  • Idosos a partir de 60 anos;
  • Pessoas com Síndrome de Down, a partir dos 18 anos;
  • Pessoas com Doença Renal Crônica em Diálise, a partir dos 18 anos;
  • Gestante e Puérperas, com comorbidades, a partir de 18 anos;
  • Pessoas com comorbidades, com idades entre 55 e 59 anos.

As comorbidades contempladas são pessoas com idade entre 55 e 59 anos com diabetes mellitus, hipertensão arterial (ha) estágio 3, ha estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidades; hipertensão resistente; doença pulmonar obstrutiva crônica (dpoc); insuficiência renal; doenças cardiovasculares e cerebrovasculares; indivíduos transplantados de órgão sólido ou de médula óssea; anemia falciforme; obesidade grau 3 (imc maior ou igual a 40); demais indivíduos imunossuprimidos.

Para se vacinar, é necessário apresentar documento de identificação com foto, cartão de vacinação comprovante de residência de Parnamirim, cadastro no RN+Vacina, além de documentação comprobatória da comorbidade, como atestado médico, relatório médico ou receituário médico, com validade de até seis meses.

G1RN


Comente aqui