Sem categoria

Mossoró amplia faixa etária de vacinação para pessoas com deficiência e comorbidades

PREFEITURA INFORMA QUE NÃO HAVERÁ VACINAÇÃO NO DOMINGO (9) POR CAUSA DO DIA DAS MÃES. FOTO: HUGO ANDRADE

Mossoró, segunda maior cidade do Rio Grande do Norte, ampliou a vacinação contra a Covid-19 neste sábado (8). A prefeitura abriu 10 Unidades Básicas de Saúde, além do ginásio do Sesi. Houve a ampliação da faixa etária das pessoas com deficiência e com comorbidades, que, agora, passa a ser 50 anos ou mais.

A imunização é feita com a vacina de Oxford/AstraZeneca. Os pontos de vacinação abertos neste sábado funcionam até 16h.

Airton Castro, 53 anos, é hipertenso. No ano passado, a irmã dele morreu por causa da Covid. Anaísa Castro, 43 anos, foi a primeira pessoa com síndrome de Down a morrer em Mossoró e a 10ª morte registrada na cidade, no dia 21 de abril de 2020.

“Essa vacina é muito especial para mim. Minha irmã não teve oportunidade de tomar. Naquela época não tinha vacina. Se estivesse viva, ela estaria no grupo para receber a vacina, mas são coisas do destino”, disse, emocionado.

Também podem se vacinar nesta fase: gestantes e puérperas (de 18 anos acima) com comorbidades e os idosos de 60 anos ou mais com a segunda dose do imunizante.

“Estamos com a capacidade de vacinação dobrada porque, além das 10 UBS’s, estaremos contando com 10 vacinadores no ginásio do Sesi. A ampliação da faixa etária faz Mossoró avançar a partir do uso das doses da vacina Oxford/Astrazeneca que estamos recebendo”, afirma a secretária municipal de Saúde, Morgana Dantas.

A prefeitura reforça que as pessoas com comorbidades devem apresentar as respectivas comprovações – laudo médico, exame comprobatório ou prescrição médica. As pessoas com deficiência precisam comprovar que estão inscritas no Benefício de Prestação Continuada (BPC).

As comorbidades listadas são Diabetes Melitus; Pneumopatias Crônica Graves; Hipertensão Arterial; Doença Cardiovascular; Doença Cerebrovascular; Imunosuprimidos; Anemia Falciforme; Obesidade Mórbida; Doenças Renais Crônicas.

G1RN


Comente aqui