Coluna

Meio Ambiente e Sustentabilidade

Conselhos apresentam 117 sugestões à minuta de lei do Plano Diretor

Foi concluída, na tarde desta terça-feira (17), pelos seis conselhos da Cidade de Natal, a votação das sugestões à Minuta do texto de revisão do Plano Diretor. Os trabalhos foram iniciados na segunda, 16, pelos membros do Concidade, Conplan, Consab, Concit, Conhabins e CMTMU, mas em virtude da quantidade de propostas apresentadas, teve seu prazo aumentado em mais um dia.

Cerca de 117 sugestões de alteração ou acréscimo foram apresentadas ao documento. Todas elas foram discutidas antes da votação por maioria simples. O encontro aconteceu no auditório da Faculdade Estácio, no bairro do Alecrim. Agora, a minuta e lei será encaminhada para a Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), que terá um prazo de quatro dias úteis para consolidar, com essas propostas, uma nova minuta do Plano Diretor. Esse novo documento será enviado para a Conferência das Cidades, que será votado pelos delegados antes de seguir para a Câmara dos Vereadores.

A Pré-Conferência para a eleição dos delegados que irão votar na Conferência Final está prevista para o dia 20 de março, no auditório da Secretaria Municipal de Administração (Semad), localizado na Rua Santo Antônio, n. 608, bairro Cidade Alta, das 8h às 16h. Serão eleitos 140 delegados, conforme estabelecido pelo Regimento Geral de Revisão do Plano Diretor.

Cerca de 117 sugestões de alteração ou acréscimo foram apresentadas ao documento

Nova Lei Geral do Licenciamento Ambiental é tema de seminário no Espírito Santo

O projeto para a nova Lei Geral do Licenciamento Ambiental (PLS 168/18) foi o tema de seminário realizado na semana passada no Palácio Anchieta, em Vitória. O evento teve a participação do relator do projeto, o senador Sérgio Petecão (AC). O seminário foi seguido da 93ª reunião ordinária da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema), que contou com a participação de parlamentares e secretários estaduais do Meio Ambiente de várias regiões do País. O Rio Grande do Norte esteve presente na discussão, representado pelo diretor geral Idema, Leon Aguiar. 

Durante a abertura da programação, o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, defendeu a modernização da legislação ambiental sem abrir mão da preservação dos recursos naturais.

“Precisamos achar um bom caminho, uma proposta equilibrada para o Congresso Nacional seguir. O mundo caminha para um colapso no uso dos recursos naturais. Já usamos mais do que conseguimos recuperar. O problema são as pessoas que acreditam que os humanos não têm culpa nas mudanças climáticas. Se os governantes tiverem uma boa postura com relação ao tema, vamos servir de exemplo. Quando se tem um programa nacional que não dá tanta importância ao tema, cabe aos Estados fazer um contraponto e ter uma posição que caminhe para o equilíbrio”, afirmou Casagrande.

O PLS 168/18 estabelece normas gerais para o licenciamento de atividades ou empreendimentos utilizadores de recursos ambientais, efetiva ou potencialmente poluidores ou capazes, sob qualquer forma, de causar degradação do meio ambiente e institui a avaliação ambiental estratégica (AAE). A nova lei busca ferramentas para alavancar o desenvolvimento sustentável no país e simplificar o processo de licenciamento ambiental, muitas vezes burocrático e moroso.

ABEMA

Na parte da tarde, o Palácio Anchieta sediou a 93ª reunião ordinária da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema), que no Espírito Santo é representada pela Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama), pelo Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) e pelo Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf).

Na pauta, os secretários estaduais e diretores presidentes de institutos estaduais de meio ambiente discutiram tecnicamente pontos da nova legislação. Na reunião, grupos de trabalho e de contextualização foram formados para que fossem analisadas o novo projeto e construíssem, juntos, um posicionamento da entidade a respeito do PLS.

O RN esteve presente na discussão, representado pelo diretor geral Idema, Leon Aguiar. 

Navio com quase 700 turistas passará por inspeção, em Manaus

Navio de turismo com quase 700 pessoas chegou a Manaus nesta quarta-feira, 18.

Não há caso suspeito de Coronavírus entre os tripulantes e passageiros, mas mesmo assim ninguém irá desembarcar e embarcar no navio.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vai fazer uma inspeção completa de limpeza e condições de saúde dos pacientes.

Nessa temporada de 2019/2020 estava prevista a chegada de mais de 20 mil turistas em cruzeiros, mas somente 11 cruzeiros passaram pelo estado. 

Não há caso suspeito de Coronavírus entre os tripulantes e passageiros

Como limpar o celular em época de Coronavírus

Celulares e outros aparelhos eletrônicos de uso frequente acumulam uma grande quantidade de sujeira invisível, como vírus, bactérias e até fungos. Por isso, é fundamental limpar o celular de tempos em tempos, impedindo a proliferação de doenças. Mas a higienização de eletrônicos exige alguns cuidados específicos.

O celular pode funcionar como um meio de transmissão de doenças, já que usamos o aparelho muitas vezes por dia e nos mais variados lugares, inclusive no banheiro. Em casa ou no transporte público, poucas vezes tomamos o cuidado de lavar bem as mãos antes de usar o celular, o que pode levar ao descuido de colocar as mãos no rosto depois de mexer no aparelho sujo.

Além disso, quando usamos o aparelho para ligações ou ao gravar mensagens de áudio, gotículas de saliva ou suor podem espirrar no celular. É importante limpar tudo isso para evitar a propagação de germes.

Como limpar o celular

Ao contrário das nossas mãos, não é recomendável usar água e sabão ou álcool gel para limpar o celular, já que se trata de um equipamento eletrônico sensível.

O uso desses produtos ou de outros químicos, como cloro, água sanitária ou álcool líquido com alta concentração, pode danificar o touchscreen das telas do seu smartphone ou tablet.

Para evitar danos, o ideal é usar álcool isopropílico com concentração 70% para limpar o celular. Também existem lenços específicos para essa função, mas eles são mais difíceis de se encontrar aqui no Brasil e nem sempre possuem características capazes de destruir vírus e outros microrganismos.

Antes de limpar o celular, tome alguns cuidados:

  • Use somente panos macios, que não soltem fiapos. Evite usar toalhas, lenços abrasivos, toalhas de papel e itens similares.
  • Evite limpar em excesso, pois podem ocorrer danos.
  • Desconecte todas as fontes de alimentação externas, dispositivos e cabos.
  • Mantenha líquidos longe do produto, exceto se houver orientações para produtos específicos.
  • Não deixe entrar umidade nas aberturas.
  • Não use sprays aerossol, água sanitária ou abrasivos.
  • Não borrife produtos de limpeza diretamente no item.

Essas medidas devem garantir que seu celular esteja limpo, desinfectado e continue funcionando sem problemas.

É fundamental limpar o celular de tempos em tempos, impedindo a proliferação de doenças

Fonte: Ecycle



Deixe um Comentário