Mundo

Meghan e Harry cortam relações com tabloides britânicos

ÀS VÉSPERAS DE EXIBIÇÃO DE ENTREVISTA COM OPRAH WINFREY, CASAL OPTOU POR CORTAR AS RELAÇÕES COM OS MAIORES TABLOIDES BRITÂNICOS. FOTO: REUTERS

O príncipe Harry e sua esposa, Meghan, decidiram muito tempo atrás não participar do jogo tradicional da realeza, e no domingo romperão com as normas novamente em uma entrevista detalhada com a apresentadora norte-americana Oprah Winfrey.

Ressentidos com manchetes às vezes críticas de tabloides e com a intromissão da imprensa no Reino Unido, eles já anunciaram que abandonarão as ocupações oficiais, mudaram-se para a Califórnia com o filho pequeno, Archie, e cortaram relações com os maiores tabloides britânicos.

No mês passado, Meghan teve sucesso ao processar o Mail on Sunday, que publicou trechos de uma carta que ela escreveu ao pai.

Já na terça-feira, o casal emitiu um comunicado dizendo que Meghan ficou “entristecida” com uma reportagem do Times a respeito de uma queixa de assédio contra ela, classificando-a como um “ataque contra seu caráter”.

Para seus apoiadores, a entrevista televisionada de domingo é uma chance de passar tudo em panos limpos e delinear seus planos para o futuro. Para seus detratores, é uma demonstração de hipocrisia.

“Eles disseram que estavam indo embora porque querem privacidade. E parece que no último ano eles fizeram pouca coisa além de buscar publicidade”, disse a comentarista real Penny Junor.

Depois do casamento, Harry, de 36 anos, e a ex-atriz Meghan, de 39, já haviam se queixado de que algumas reportagens sobre Meghan, cujo pai é branco e cuja mãe é afro-norte-americana, foram vingativas ou até racistas.

Meghan classificou a abordagem de parte da mídia com a monarquia britânica como um “jogo”.

Terra


Comente aqui