Polêmica

Médico potiguar é condenado por chamar Fátima Bezerra de ‘traficante e macumbeira’

FOTO: DIVULGAÇÃO

Bolsonarista, o neurocirurgião Nelson Geraldo Freire Neto é primo do ex-governador do Rio Grande do Norte, Fernando Freire, que foi condenado a 96 anos de prisão por corrupção e deixou a cadeia em junho do ano passado, após ficar quatro anos em regime fechado

O médico neurocirurgião Nelson Geraldo Freire Neto, apoiador de Jair Bolsonaro, foi condenado pelo juiz Giordano Resende Costa da 4ª Vara Cível de Brasília a retirar publicações nas redes sociais atacando a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), publicadas durante ato golpista em Brasília no dia 26 de abril.

Nelson Freire é primo do ex-governador do Rio Grande do Norte, Fernando Freire, que foi condenado a 96 anos de prisão por corrupção e deixou a cadeia em junho do ano passado, após ficar quatro anos em regime fechado.

Durante o ato em apoio a Bolsonaro, o médico afirmou que Fátima seria ‘traficante de drogas’ e que faria ‘vodu contra o presidente Bolsonaro’, além de chamá-la de ‘macumbeira’, termo pejorativo a religiões de origem africana.

Freire foi condenado a excluir quatro publicações feitas no Facebook e no Instagram contra a governadora.

Folha da PB


Comente aqui