Brasil

Mau tempo e falha do piloto levaram a acidente aéreo que matou Gabriel Diniz, diz FAB

FOTO: DIVULGAÇÃO

Um relatório do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), divulgado nesta sexta-feira (30/10), apontou que a instabilidade atmosférica, formações meteorológicas e a ação do piloto acarretaram na queda do avião em que estava o cantor Gabriel Diniz, de 28 anos.

O acidente ocorreu no dia 27 de maio de 2019. De acordo com o órgão, durante o voo, “sob condições meteorológicas adversas, houve desprendimento de componentes da aeronave em voo, seguindo-se da queda da aeronave.”

Gabriel saiu de Salvador (BA) e seguia para Maceió (AL), onde iria encontrar a namorada Karoline Calheiros e a família. Porém, a aeronave caiu em Estância (SE).

“Houve desprendimento de componentes da aeronave em voo, seguindo-se da queda da aeronave. Posteriormente, os destroços do avião foram localizados em uma área de manguezal no povoado de Porto do Mato, Estância (SE)”, diz o relatório.

O piloto e os dois passageiros, que incluía o cantor, morreram. A aeronave ficou destruída. Segundo o relatório, “várias partes da aeronave se separaram ainda em voo”.

De acordo com as investigações do Cenipa, o piloto não considerou os procedimentos previstos para se manter em condições de voo e levou o avião a um elevado risco de acidente.

Além disso, camadas de nuvens baixas e precipitações de intensidade moderada a forte, com instabilidade atmosférica, contribuíram para a queda do monomotor.

Metrópoles


Comente aqui