Brasil

Marido de Caroline Bittencourt será indiciado por homicídio culposo  Delegado decid

A Polícia Civil em São Sebastião vai indiciar por homicídio culposo o empresário Jorge Sestini, marido da modelo Caroline Bittencourt, que morreu afogada no dia 28 de abril, aos 37 anos, quando atravessava de lancha de Ilhabela para São Sebastião, no litoral paulista.

O delegado Vanderley Pagliarini, que coordena as investigações sobre a morte da modelo, decidiu indiciar Sestini após o depoimento prestado por Leonildo de Oliveira, dono da marina Lemar, onde ficava a embarcação do empresário. Oliveira contou que alertou Sestini sobre a previsão de mau tempo na sexta-feira 26, antes de o casal sair com a embarcação Twin Green, de 5 metros de comprimento, para passar o fim de semana em Ilhabela.

O dono da marina informou ainda que no domingo 28, por volta das 15h44, devido à piora do tempo, enviou uma mensagem ao empresário pelo aplicativo WhatsApp, alertando-o sobre as condições do mar e dos ventos no canal. Sestini teria agradecido à mensagem e informado que por volta das 17h30 estaria na marina, que fica no Pontal da Cruz, em São Sebastião.

No depoimento, o proprietário da marina contou que a embarcação tinha todos os mecanismos exigidos de segurança. Segundo ele, quando foi levada pela capitania para a garagem, o barco estava sem a boia circular, usada para resgates, e também sem um dos coletes salva-vidas. Os outros quatro coletes estavam em um paiol na proa da embarcação. O compartimento era fechado apenas por uma trava.



Deixe um Comentário