Luto

Mais uma estrela que se apaga: Morre jornalista Allan Darlyson

Allan vinha lutando contra o câncer. Foto: Reprodução\Facebook

O jornalismo do RN está em luto. Mais uma estrela do time de gigantes da comunicação se apaga. O jornalista Allan Darlyson, 30 anos, perdeu a batalha contra o câncer na noite dessa sexta-feira, 14. Em nota divulgada à imprensa, a irmã do jornalista anunciou a perda e agradeceu aos colegas pelo apoio e orações em prol da cura do Allan.

Boa noite amigos.
Aqui é Aline irmã de Allan.
Venho comunicar a todos os amigos que Allan descansou da sua luta.
Ele foi um grande guerreiro!
Aos amigos que quiserem se despedir, o velório será no Centro de Velório São José em seguida será levado para sua cidade de origem São João do Sabugi.
Agradecemos o carinho de todos e todas as orações.

Reprodução\Facebook

Allan lutava contra o câncer desde 2018. Embora debilitado em virtude do tratamento, cirurgia e os males da própria doença, ele não se entregou e continuou trabalhando. O jornalista comandava a Coluna política “Pega Fogo” no Portal no Ar, também trabalhou na campanha do agora senador, Capitão Styvenson nas Eleições de 2018.

Religioso, Allan buscava não apenas a cura através do tratamento como também com base na fé e fazia questão de ir às missas, fazer suas orações e rogar a Deus junto aos familiares e amigos pela cura.

“Aqueles que escolhestes e pegastes pela mão geralmente eram os mais rejeitados, discriminados e marginalizados. Eu sou falho, pecador, mas peço o teu perdão, para que me queiras ao teu lado. Pai, que seja feita a tua vontade”, escreveu Allan em post no Instagram. 

Fé é confiar no que não vemos, mas acreditamos, confiamos e esperamos. Allan confiava na cura, mas aceitava o fato de que talvez ela não chegasse. Como homem, reconhecia suas falhas e fazia questão de rogar pelo perdão de cada uma delas. Em uma postagem no Instagram, o jornalista entregou sua vida a Deus. “Pai, que seja feita a tua vontade”, postou.

Em 2018, Allan reuniu familiares e amigos para um ato ecumênico para orarem juntos por sua saúde.

Reprodução\Instagram

Deu tudo certo com o procedimento realizado por Doutor Roberto para bloquear a dor. Já sinto a diferença. Depois vou falar detalhadamente sobre isso.

Agora, vem o desafio final, que é a grande cirurgia com um risco muito alto de óbito. Se eu passar por ela, arranco o mal do meu corpo, faço umas adaptações e vou viver. É hora de olhar pra morte nos olhos e dizê-la que eu que vou vencer. O ano de 2019 será o ano da vitória da guerra.

Eu sei que vocês estão comigo, que Deus está ao meu lado e pra onde eu olho em 360 graus tem uma sementinha de amizade que plantei por aí. Peço um pouquinho de energia de cada um que gosta de mim para vencer. Posso contar com vocês? (ALLAN, 28 de dezembro de 2018).

Após a experiência de quase morrer, hoje dei importantes passos para a minha recuperação. Saí da cama, andei e fui para a poltrona. Foram os primeiros passos após todos os acontecimentos. Sem dúvidas hoje foi um dia muito importante no meu renascimento. #EuAndei #PrimeirosPassos (ALLAN, HÁ 14 SEMANAS\INSTAGRAM)

Allan era um gigante, em tamanho, como profissional e grande ser humano. Sem dúvidas perde-se um exemplo de homem. Costuma-se dizer em situações como essa a frase clichê, “Uma perda irreparável”. Na verdade, não há perda que seja “reparável”; não dá para reverter, afinal. Para o nosso colega, certamente, não mudaria nada do que fez e se o tempo voltasse agiria da mesma forma: lutaria pela vida sem abrir mão do trabalho; da família; dos amigos; da fé; do flamengo; do basquete. Da sua essência.

Que Deus conforte o coração dos seus e que sigam fortes assim como sempre teve forças o nosso GIGANTE!


Deixe um Comentário