Brasil

Mais da metade dos brasileiros não confia nas urnas eletrônicas, aponta pesquisa

FOTO: ILUSTRAÇÃO

Mais da metade (54%) dos brasileiros afirma não confiar nas urnas eletrônicas, segundo uma pesquisa da empresa Quaest. Os que confiam são 46%.

A desconfiança é maior entre quem votou em Jair Bolsonaro no segundo turno de 2018: 58% não acreditam na segurança dos aparelhos, contra 44% entre os eleitores de Fernando Haddad.

Em relação ao campo ideológico, duvidam mais os que se identificam como de centro (57%), contra 55% da direita e 42% da esquerda.

Os evangélicos também são mais ressabiados: 59% dizem desconfiar, contra 56% entre adeptos de outras religiões, 55% entre quem não possui religião e 49% entre católicos.

A pesquisa ainda mostrou que só quatro em cada dez (41%) compareceriam às urnas caso as eleições municipais fossem hoje.

Outros 29% dizem que poderiam ir votar, mas não têm certeza e 14% afirmam que provavelmente não votariam. Há ainda 13% que não iriam votar de jeito nenhum e 3% que não souberam ou não responderam.

A pesquisa foi feita pela internet com mil pessoas, entre 21 e 24 de setembro. A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais.

Época


Comente aqui