Política

Lula defende nome de Henrique na aliança PT/MDB, revela jornalista

FOTO: REPRODUÇÃO

O ex-presidente Lula da Silva, durante encontro recente com o deputado Walter Alves em São Paulo, externou o desejo de ter o ex-deputado Henrique Eduardo Alves compondo a possível aliança político-eleitoral entre PT/MDB nas eleições do próximo ano, quando Walter Alves deverá ser o companheiro de chapa da petista Fátima Bezerra na condição de candidato a vice-governador.

Na oportunidade,  segundo uma fonte próxima aos Alves , Lula teria defendido o ex-deputado Henrique Eduardo para compor a aliança PT/MDB alegando a condição de ex-aliado do PT, ministro de Dilma Rousseff e seu líder na Câmara Federal, portanto Henrique é um político bastante identificado com o petismo. Os argumentos de Lula, no entanto, ainda não teriam convencido o deputado Walter Alves, que continua irredutível contra a participação de Henrique Alves na possível aliança política para 2022.

Walter Alves alega que foi abandonado por Henrique na última campanha, quando o primo teria invadido seus redutos eleitorais para pedir voto para Benes Leocádio. Henrique justifica a sua posição afirmando que tudo foi feito com aval do senador Garibaldi Filho, pai de Walter.

A conversa entre Lula e Walter não teria sido conclusiva, e outros encontros deverão acontecer para que a aliança política seja efetivada. O problema, segundo a fonte, é a irredutibilidade do deputado Walter Alves, que atualmente controla o MDB. Mas, política se faz conversando. É o que deverá ocorrer nos próximos dias entre líderes do PT e MDB.

De um lado, o PT querendo fortalecer a reeleição da governadora Fátima Bezerra. Do outro, o MDB desejando potencializar o nome de Walter Alves, elegendo-o vice-governador do Rio Grande do Norte. Alianças circunstanciais acontecem em toda eleição, e essa não deverá ser a última.

Blog do Joaquim Pinheiro



Comente aqui