Ambiental

Litoral Sul e Norte do RN recebem vistorias do Idema para análise áreas afetadas por óleo

ÓRGÃO DEVERÃO DEBATER SITUAÇÃO DAS ÁREAS AFETADAS NA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA, 14.

O Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), iniciou uma vistoria no litoral potiguar, na manhã desta sexta-feira, 11, para visitar as áreas afetadas pelas manchas de óleo, surgidos na região litorânea do Nordeste no mês de setembro. O principal objetivo é averiguar o impacto desses materiais nos locais, se há novas ocorrências de óleo, e como as Prefeituras estão procedendo diante dos fatos nas praias.

Para as vistorias, foram montadas duas equipes, divididas em Litoral Norte e Litoral Sul do RN, e acontecerão, também, neste sábado, 12. Cada grupo é composto por representantes da Subcoordenadoria de Gerenciamento Costeiro (Sugerco), do setor de Geoprocessamento e também da Subcoordenadoria de Planejamento e Educação Ambiental (Spea). Durante as vistorias, as equipes utilizam drones e também aplicam um questionário com a população local para se obter mais informações sobre os impactos.

De acordo com o diretor geral do Idema, Leon Aguiar, o principal objetivo é o detalhamento da situação do Rio Grande do Norte. “Estamos fazendo um levantamento detalhado dos trechos atingidos, em extensão. Além das orientações às Prefeituras e dos trabalhos de educação ambiental, decidimos realizar um monitoramento, no sentido de unir esforços para elaborarmos um diagnóstico mais substancial dos impactos desses resíduos em nosso litoral. Necessitamos de informações mais elucidativas, além do relatório a nível federal”, relatou o diretor.

Segundo a assessora técnica da Secretaria de Meio Ambiente de Tibau do Sul, Larissa Santos, as manchas pegaram o município de surpresa, mas a resposta veio com agilidade. “Logo que as primeiras manchas foram percebidas, agentes da prefeitura se uniram a comunitários e comerciantes locais para recolher o resíduo betuminoso da melhor maneira possível. As últimas ocorrências já fazem duas semanas, então, acreditamos que não virão mais resíduos para nossas praias”, explica a técnica. O município de Tibau do Sul recolheu aproximadamente 2 toneladas e meia de resíduo betuminoso.

Dentre as atividades desenvolvidas pelo Idema, o órgão publicou no mês de setembro, com apoio da Prefeitura de Tibau do Sul, uma Nota Técnica orientando a população e as demais Prefeituras de como manusear o material e a destinação adequada desses resíduos betuminosos. O Instituto também produziu um manual educativo, distribuído pelas equipes do órgão à população de algumas praias atingidas, em caso de como as pessoas devem proceder, caso encontrem as manchas escuras ou animais atingidos na praia.

O Idema convocou uma reunião para a próxima segunda-feira, 14, com instituições envolvidas, entre prefeituras e entes a nível municipal, estadual e federal. Na ocasião, o Idema apresentará os resultados das vistorias realizadas nesta sexta, 11, e sábado, 12, além das atividades do órgão frente ao tema.

Para a reunião, foram convidados: SEMARH, IGARN, SEDEC, SEGRI, SETUR, DER, SAPE, SIN, SESAP, Assembléia Legislativa, Senadores, Comitê de Bacias Hidrográficas, CIPAM, PGE, SEEC, MPE/Caop Meio Ambiente, MPF, PF, Petrobrás, Capitania dos Portos, 3° Distrito Naval, SPU, ONG’s, Cetáceos Costa Branca, UFRN, IFRN, UERN, IBAMA, Covisa, Federação da Pesca, Prefeituras de Touros, Rio do Fogo, Maxaranguape, Ceará-Mirim, Extremoz, Natal, Parnamirim, Nísia Floresta, Senador Georgino Avelino, Arez, Tibau do Sul, Canguaretama e Baía Formosa.


Deixe um Comentário