Brasil

Líder do PSOL pede que seleção abandone ‘bolsonarista mimado’ Neymar

JULIANO MEDEIROS, PRESIDENTE DA SIGLA, DIZ QUE JOGADORES DEVEM DEIXAR SINGAPURA APÓS DECLARAÇÕES DO ATACANTE. FOTO: REPRODUÇÃO

O presidente nacional do PSOL, o historiador Juliano Medeiros, defendeu que jogadores abandonem a seleção brasileira após declarações de Neymar, a quem chamou de “bolsonarista mimado”. Em Singapura para a disputa de amistoso do Brasil contra Senegal na manhã desta quinta, o atacante do PSG disse ser justo receber um tratamento diferenciado no time e que “já carregou a seleção nas costas várias vezes”.

“Se eu fosse jogador da seleção brasileira, pegava um avião hoje mesmo e partia de Singapura. O desrespeito desse bolsonarista mimado não tem limites”, tuitou Medeiros.

Neymar possui bom relacionamento com o presidente Jair Bolsonaro, que o visitou no hospital após contusão às vésperas da Copa América e partiu em sua defesa quando o jogador foi acusado de estupro pela modelo Najila Trindade. O inquérito contra o atacante foi arquivado pela Justiça por falta de provas e, atualmente, Najila é processada por suposta fraude no caso.

Veja



1 Comentário

Deixe um Comentário