Política

Líder do PDT cogita aliança com PT após fala de marqueteiro sobre chapa Ciro-Lula

FOTO: DIVULGAÇÃO

Na noite da última segunda-feira (26), o marqueteiro João Santana avaliou que uma chapa formada por Ciro Gomes (PDT), como candidato a presidente, e Lula (PT), como vice, seria “imbatível” no pleito de 2022.

Em resposta à coluna Radar da Veja, o presidente do PDT, Carlos Lupi disse: “Acho pouquíssimo provável, mas quem sabe. Um gesto deste mexe com todo o tabuleiro eleitoral”.

Desde 2018, Lula e Ciro, antes aliados e parceiros no governo, se tornaram desafeto um do outro na política. Ciro criticou a postura do PT de não abrir mão da candidatura no pleito para apoiar a sua canidatura, em um momento em que a candidatura do ex-presidente Lula havia sido inviabilizada pela lei da ficha limpa.

Já Lula e o PT argumentam que não poderiam abrir mão de disputar as eleições de 2018, após uma série de desgastes no últimos anos, para transferir a sua base eleitoral para o candidato de outro partido. Desde então, os dois políticos trocaram palavras de desaprovação ao outro em público.

iG


Comente aqui