Política

Kelps atribui a Fátima Bezerra disseminação de Fake News no Whatsapp responsabilizando Solidariedade por eventual atraso do 13º salário dos servidores

KELPS DESAFIOU FÁTIMA A FALAR EM PÚBLICO SOBRE O ASSUNTO E DISSE QUE PRETENDE DENUNCIAR FORMALMENTE A GOVERNADORA NA CPI DA FAKE NEWS

Desde as primeiras horas desta quarta-feira, 4, anda circulando um texto em grupos de Whatsapp atribuindo culpa ao Partido Solidariedade, do deputado estadual Kelps Lima, por eventual atraso do 13º salário dos servidores. O texto diz que governadora a Fátima Bezerra solicitou R$ 1,77 bilhão de crédito em caráter de urgência para poder pagar o 13º dos servidores e que “o deputado Kelps Lima, do Solidariedade, mesmo partido do deputado Allyson Bezerra, é um dos que mais ataca a ação da governadora e empaca a tramitação”.

Não satisfeito com a especulação e culpa atribuída a ele e ao partido, o deputado responde às denúncias e acusa Fátima de disseminar Fake News e desafia a governadora a falar em público sobre o assunto. “A turma da Fake News ligada ao governo está colocando um texto no Whatsapp dizendo que o 13º pode não ser pago porque os deputados do Solidariedade estão atrapalhando a tramitação. Eu desafio a governadora a dizer isso de público. Grave um vídeo governadora”, diz Kelps em vídeo.

Assista

Em nota, a assessoria do deputado, informou que Kelps pretende denunciar o episódio formalmente. “Neste momento, o Congresso Nacional está realizando uma CPI da Fake News. Kelps está pensando em denunciar o episódio de hoje, formalmente, aos membros da CPI, e pedir reparação política e judicial“, diz a nota.

Leia ao texto que circula no Whatsapp

Solidariedade quer atrasar 13 salário dos servidores

A governadora Fátima Bezerra solicitou 1,77 bilhão de crédito em caráter de urgência para poder pagar o 13 dos servidores. Para isto, precisa de aprovação da Assembleia Legislativa. Entre a oposição, o deputado Kelps Lima, do Solidariedade, mesmo partido do deputado Allyson Bezerra, é um dos que mais ataca a ação da governadora e empaca a tramitação querendo classificar de pedalada fiscal algo que o governo está fazendo dentro do que é de direito: solicitando por meio de projeto de lei.

Dia desses esbravejava defender servidor com emenda fake. Agora, só porque é de oposição e quer atrapalhar o governo, não quer que o servidor receba seu décimo terceiro?

Solidariedade para quem?


Comente aqui