Cidades

Justiça suspende transferência de famílias de prédio histórico da UFRN para escola

NOVA AUDIÊNCIA É MARCADA PARA SEXTA-FEIRA (29) E NOVAS ALTERNATIVAS SERÃO APRESENTADAS PELA PREFEITURA. FOTO: ANNA ALYNE CUNHA

A decisão judicial que obrigava a prefeitura de Natal a abrigar as cerca de 60 famílias que ocupam o prédio da antiga Faculdade de Direito da UFRN na Escola Municipal Santos Reis foi suspensa neste sábado (23). Uma nova audiência foi marcada para sexta-feira (29) para que sejam discutidas e apontadas soluções para o problema.

“Foi feita uma petição informando da presença de população contrária à vinda da ocupação para esta escola. Em razão da possibilidade de se ter um confronto, em que teria que ter uma estrutura policial, foi dado esse comando e vai se certificar nos autos a impossibilidade do cumprimento”, contou Thiago Tavares, procurador chefe do Patrimônio.

Na sexta-feira (22), pais e mães dos estudantes matriculados na Escola Municipal Santos Reis protestaram na frente do prédio contra a realocação das famílias que fazem parte do Movimento de Lutas nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB). Eles argumentam que a mudança atrapalharia a retomada das aulas presenciais na unidade, prevista para 1º de fevereiro.

O procurador Thiago Tavares contou que “as equipes que estavam de prontidão para cumprir a ordem judicial” na manhã deste sábado. As famílias que ocupam o prédio da antiga Faculdade de Direito da UFRN também haviam separado móveis e itens pessoais para a realização da mudança, que foi suspensa.

G1RN


Comente aqui