Luto

Jornalista premiado e escritor, Luiz Gonzaga Cortez é enterrado no final da tarde desta segunda-feira

LUIZ GONZAGA CORTEZ GOMES, JORNALISTA E ESCRITOR, TINHA 70 ANOS E ESTAVA INTERNADO NO HOSPITAL DO CORAÇÃO PARA TRATAR DE UM LINFOMA

Foi enterrado no final da tarde desta segunda-feira, 19, no cemitério Morada da Paz, em Emaus, o jornalista veterano Luiz Gonzaga Cortez Gomes, sócio fundador do Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Norte (Sindjorn). O seu corpo foi velado durante o dia de hoje no Centro de Velório da avenida São José, no bairro de Lagoa Seca. Cortez morreu na madrugada desta segunda-feira. O jornalista e escritor, tinha 70 anos e estava internado no Hospital do Coração para tratar de um linfoma.

Em nota, o Sindjorn lamentou a perda do colega:

A Diretoria do SINDJORN lamenta o falecimento do jornalista Luiz Gonzaga Cortez Gomes de Melo, na manhã desta segunda-feira(19), em Natal. Gonzaga, como era chamado, foi um profissional muito competente, atuando nos principais jornais da capital Potiguar, tendo recebido diversos prêmios de jornalismo.

Gonzaga, era sócio fundador do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RN, ocupando a numeração 66, natural de Natal, completou no último mês de maio, 70 anos.

Ao lamentar a perda do jornalista, o SINDJORN se solidariza com seus amigos, familiares e ex- colegas de trabalho.

Carreira

Cortez trabalhou no extinto Diário de Natal e na Tribuna do Norte atuando como editor de Polícia nos anos de 1980. O jornalista ganhou duas premiações ao escrever sobre o “Integralismo no Rio Grande do Norte e o Movimento Estudantil no Estado” durante a ditadura militar, em 1988.

Entre os anos de 1994 e 1995, Cortez foi o primeiro chefe do setor de Comunicação da Polícia Rodoviária Federal do RN.

Livros

Como escritor, Luiz Gonzaga Cortez escreveu “Câmara Cascudo, jornalista integralista” (1995) e “A Revolta Comunista de 1935 em Natal” (2000).

Despedida

O velório começou às 10h no Centro de Velório da Avenida São José – Lagoa Seca – e segue até às 16h. Após o velório, segue-se cortejo em direção ao Cemitério Morada da Paz, no Barirro Nossa Senhora da Apresentação – Km 79 da BR-101 Norte. O sepultamento está previsto para às 17h.

Sem dúvidas, o ano de 2019 ficará marcado como um ano de Luto para o jornalismo. Só do mês de junho até aqui, nos despedimos de oito colegas no RN.


Deixe um Comentário