TV

Irmã Dulce: Emissora de Edir Macedo, Rede Record, tira principal assunto do final de semana da pauta

CONHECIDA PELOS TRABALHOS SOCIAIS DESENVOLVIDOS EM SALVADOR, IRMÃ DULCE FOI CANONIZADA NESSE DOMINGO PELO VATICANO

No “Jornal da Record” do sábado, 12, não houve nenhuma menção a Irmã Dulce, considerada a primeira santa brasileira. Já o Vaticano foi citado mas não pela celebração, mas de forma crítica por realizar o Sínodo da Amazônia, numa reportagem do telejornal sobre a Conferência de Ação Política Conservadora realizada em São Paulo.

Já no “Domingo Espetacular“, com três horas e meia de duração, a cerimônia religiosa realizada pela manhã no Vaticano não recebeu, igualmente, qualquer menção. Para os dois principais jornalísticos da Record no final da semana, a notícia não existiu.

Edir Macedo, dono da Record, é também fundador da Igreja Universal do Reino de Deus. Nos seus livros de memórias, a trilogia “Nada a Perder“, ele faz críticas duras à Igreja Católica, a quem enxerga como “inimiga”, ao lado da Globo, e acusa de conspirar contra a Universal. Esta crítica é reiterada nos dois filmes já realizados com base nas biografias.


Deixe um Comentário