TV

Interpol alerta que ator argentino acusado por estupro está refugiado no Brasil

JUAN É FILHO DE ARGENTINOS, MAS NASCEU NO BRASIL. ATOR SÓ PODERÁ SER PRESO CASO O STF FAÇA O PEDIDO DE PRISÃO PREVENTIVA. FOTO: REPRODUÇÃO

A atriz argentina Thelma Fardín, conhecida por estrelar a novela infantil “Patito Feo“, acusa o ator argentino Juan Darthés de estupro. O caso teria acontecido em 2009, durante uma turnê da novela, quando Thelma tinha apenas 16 anos e Juan, 45. Atualmente, o ator está com 56 anos. Juan é filho de argentinos, mas nasceu no Brasil. Legalmente, ele é cidadão argentino. Pelo menos seis outras atrizes acusam Juan de assédio. Segundo as atrizes, o ator se aproveitava das cenas românticas e repetia sempre a mesma frase: “olha como você me deixa“.

ATOR É ACUSADO POR CRIMES CONTRA ATRIZES DE NOVELAS ARGENTINAS QUE ATUARAM COM ELE, COMO THELMA FARDÍN, QUE TINHA 16 ANOS QUANDO TRABALHOU NA MESMA NOVELA COM JUAN. FOTO: REPRODUÇÃO

Quando Thelma voltou a Nicarágua — onde 10 anos atrás teria acontecido o estupro — para prestar queixa, Juan fugiu para o Brasil. “Ele tinha 45 anos. Uma noite começou a beijar meu pescoço, eu disse não. Ele agarrou a minha mão, me forçou a tocá-lo e disse: ‘olha como você me deixa’. Ele me jogou na cama, arrancou meu short… Eu continuava dizendo que não, Falei: ‘os seus filhos tem a minha idade’. Mas não importou. Ele subiu em cima de mim”, disse Thelma em vídeo que foi ao ar no “Fantástico”. Depois de tomaram providências junto à Justiça, Thelma e as outras atrizes acusaram o ator publicamente e divulgaram vídeos com seus relatos.

Em entrevista ao canal argentino A24, Juan negou as acusações e disse que também iria para a Nicarágua para provar sua inocência. O ator, no entanto, veio para o Brasil. A Justiça da Nicarágua emitiu o pedido de prisão do ator. Na última quinta-feira, a Interpol emitiu disparou o alerta vermelho. “No Brasil ele acha que está protegido, ele não pode ser extraditado porque é cidadão brasileiro. O que a gente precisa é que o Estado do Brasil coopere”, disse a advogada das atrizes, Sabrina Cartabia, ao “Fantástico“. Por ser brasileiro, Juan não pode ser preso no Brasil até que o Supremo Tribunal Federal faça o pedido de prisão preventiva.

Assista a matéria realizada pelo Fantástico

 


Deixe um Comentário