Mundo

Imagens de altíssima resolução mostram Titanic em avançado estado de deterioração; veja

ENTRE AS PRINCIPAIS FINALIDADES DA EXPLORAÇÃO ESTÁ MENSURAÇÃO COM LUZ DA NAVE . FOTO: ATLANTIC PRODUCTIONS/DIVULGAÇÃO

Pela primeira vez em quase 15 anos, exploradores capturaram imagens em 4k dos destroços Titanic, que afundou há 107 anos depois de bater em um iceberg. A embarcação encontra-se a 645 quilômetros da costa de Newfoundland, Canadá, a 3.810 metros de profundidade no Oceano Atlântico.

A façanha é explorador Victor Vescovo, que conduz uma missão ao fundo de cinco mares. Ele construiu um veículo submersível durante mais de três anos, próprio para empreitadas como essa. Segundo Vescovo, sua equipe fez cinco mergulhos até o ponto onde onde os destroços estão submersos.

Entre as principais finalidades da exploração está mensuração com luz da nave – dimensões que serão usadas para constuir modelos 3D para plataformas de realidade virtual. A ideia é que esse recurso ajude os cientistas a acompanhar e prever a deterioração dos destroços de navios.

“É grande. É um naufrágio grande. Eu não estava completamente preparado para o tamanho. E daí apareceu no sonar, era realmente notável”, disse o explorador à BBC de Londres.“O momento mais fantástico foi quando eu estava ao lado do Titanic; as luzes fortes do submersível refletiram-se em um portal, era como se o barco estivesse piscando para mim”, completou.

Diário de Pernambuco


Deixe um Comentário