Internacional

Homem mata influenciadora digital a facadas após ela zombar de sua performance no sexo

A JOVEM DE 24 ANOS, FOI ENCONTRADA MORTA E SEM ROUPAS DENTRO DE MALA EM SEU APARTAMENTO. FOTO: REPRODUÇÃO

Um homem de 33 anos confessou ser o responsável pela morte da médica e influenciadora digital russa Yekaterina Semochkina, admitindo à polícia em Moscou que desferiu golpes de faca durante um ataque de fúria após ela ter zombado de seu desempenho sexual.

A jovem de 24 anos, que havia se formado recentemente na Universidade Médica de Pesquisa Nacional Russa, foi encontrada morta sem roupas dentro de uma mala em seu apartamento na capital do país no último sábado. O autor do crime, identificado como Maxim Gareyev, de nacionalidade britânica, foi preso. Daqui a dois meses, deve ocorrer um julgamento sobre o caso, de acordo com a imprensa local.

Investigadores indicam que a vítima teve relações sexuais momentos antes de ser esfaqueada ao menos cinco vezes nas áreas do pescoço e do peito.

Maxim, que foi visto deixando o edifício onde a jovem morava com toalhas sujas de sangue, alegou que ela o insultou por “não satisfazê-la sexualmente”, por não ser “tão rico quanto seus outros ficantes”, e por ter “zombado de sua aparência” e “falta de personalidade”. O autor do crime disse ainda que Yekaterina seria uma prostituta que também trabalhava como médica e que ele a teria pago cerca 130 libras por hora em troca de relações sexuais. Este encontro foi apontado como o segundo entre eles. A polícia, porém, investiga se havia um relacionamento mais íntimo por trás da história relatada. A informação de que ela seria uma garota de programa não foi confirmada pelos investigadores.

Pessoas próximas da vítima, cujo perfil no Instagram com diversas fotos de viagens e possui 108 mil seguidores, destacaram que ela havia relatado uma ameaça de morte no início do ano e que vinha sendo chantageada por alguém que tinha imagens íntimas suas.

“Primeiro conversamos, depois fizemos sexo”, disse Maxim em uma confissão em vídeo. “Antes e durante, ela fazia piadas, dizendo coisas ofensivas porque eu não tenho tanto dinheiro quanto os outros homens. E que eu não tenho personalidade. Depois (que fizemos sexo) ela continuou fazendo piadas sobre mim. Eu perdi o controle, peguei uma faca na cozinha, ela se virou e eu a acertei no pescoço”, acrescentou, dizendo que estava arrependido e que chorou depois do crime.

O Globo


Deixe um Comentário