Brasil

Greenwald nega ter produzido filme pornô: “Fui advogado e sócio de empresa”

GLENN GREENWALD É CASADO COM DAVID MIRANDA, EX-MORADOR DA FAVELA DO JACAREZINHO E DEPUTADO FEDERAL PELO PSOL. FOTO: DIVULGAÇÃO

Circula nas redes sociais um artigo afirmando que o jornalista Glenn Greenwald, fundador do site de notícias The Intercept Brasil, “produziu filmes pornográficos para gays nos Estados Unidos”. Originalmente publicada como reportagem, o texto chama o público para descobrir “o segredo de Greenwald“.

Nos compartilhamentos, os usuários criticam e chegam a fazer discurso de ódio contra o jornalista estrangeiro. Greenwald vem sendo alvo de ataques de apoiadores da Lava Jato, especialmente desde que o The Intercept iniciou a série de reportagens sobre mensagens trocadas entre a força-tarefa.

Greenwald afirma ter sido sócio de distribuidora Não existem registros de que Greenwald tenha participado diretamente da produção de filmes pornográficos. É fato, no entanto, que foi sócio, entre 2002 e 2004, da empresa Master Notions LLC, que “produzia e distribuía muitos produtos de entretenimento, incluindo filmes de sexo leve”, como descreve o jornalista ao UOL. Uma das plataformas de distribuição chamava-se StudMall e era voltada ao público gay. Advogado na época, Greenwald conta que cuidava majoritariamente de assuntos jurídicos da Master Notions. “O artigo sobre meu envolvimento na pornografia é uma completa mentira e invenção. Eu nunca tive qualquer envolvimento na produção”.

UOL



Deixe um Comentário