Brasil

“Grave traição”: PSL de Bolsonaro rompe com governo Witzel

WITZEL AFIRMOU EM ENTREVISTA TER SIDO ELEITO GRAÇAS A SUA PRÓPRIA HISTÓRIA E NÃO PELO APOIO DE BOLSONARO E AINDA CONFIRMOU SUA CANDIDATURA À PRESIDENTE EM 2022. FOTO: AGÊNCIA BRASIL

O PSL não está mais na base do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC). Apesar de ter sido eleito após “surfar na onda bolsonarista” e apresentar uma retórica dura, Witzel não vai mais contar com o apoio do partido de Bolsonaro na Assembleia Legislativa (Alerj) após determinação do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). Na próxima segunda-feira, 16, o PSL se reúne na Assembleia Legislativa para cumprir a ordem direta dada por Flávio, que é presidente estadual do partido e romper com o governador Wilson Witzel (PSC) e passar para a oposição.

Segundo a colunista Berenice Seara, do Extra, as últimas declarações do governador foram essenciais para o rompimento, firmado nessa sexta-feira, 13. Em entrevista à jornalista Andreia Sadi, da GloboNews, ele disse que a eleição dele foi fruto de sua própria história e “não pelo apoio do Bolsonaro”. E confirmou ser candidato à presidência da República em 2022. A postura do governador foi considerada por Flávio Bolsonaro como uma grave traição.

Com informações: Fórum


Deixe um Comentário