Geral

Governo da Bahia confirma rompimento parcial de barragem que deixou 500 pessoas desalojadas

A CORRENTEZA PROVOCADA PELAS FORTES CHUVAS DA QUINTA-FEIRA, 11, ALAGOU PEDRO ALEXANDRE E A CIDADE VIZINHA DE CORONEL JOÃO SÁ E ATINGIU AO MENOS 157 IMÓVEIS. FOTO: DIEGO SANTOS/ DEFESA CIVIL DE CORONEL JOÃO SÁ/ DIVULGAÇÃO / ESTADÃO CONTEÚDO

O governo da Bahia confirmou na manhã desta sexta-feira, 12, o rompimento da Barragem do Quati, em Pedro Alexandre. Técnicos da Defesa Civil do Estado e do Corpo de Bombeiros constataram que após o transbordamento inicial, com rachadura nas laterais, a pressão da água provocou o rompimento parcial da estrutura.

A correnteza provocada pelas fortes chuvas desta quinta-feira, 11, alagou Pedro Alexandre e a cidade vizinha de Coronel João Sá e atingiu ao menos 157 imóveis. Cerca de 500 pessoas tiveram que deixar suas casas na região. A barragem fica a 440 quilômetros de Salvador, perto da divisa da Bahia com Sergipe.

Conforme a Defesa Civil, sete casas nos povoados de Quati e Boa Sorte ficaram inundadas pela quantidade de água e lama. A área mais atingida, porém, foi uma parte da cidade vizinha, Coronel João Sá, onde pelo menos 150 imóveis foram atingidos. A cidade decretou situação de emergência e deslocou cerca de 500 moradores para cinco escolas municipais.

Segundo a prefeitura de Coronel João Sá, uma idosa que mora em uma das ruas alagadas quase se afogou, mas os bombeiros conseguiram resgatá-la a tempo. A água ainda bloqueou a Rodovia BR-235, na altura do km 25, trecho que liga Jeremoabo, na Bahia, a Carira, em Sergipe.

Segundo o governo da Bahia, a barragem foi construída pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional, vinculada ao Estado, e entregue em novembro de 2000 à Associação de Moradores da Comunidade de Quati. É uma estrutura pequena, com menos de 200 hectares, e não chega a ser classificada dentro da Lei Nacional de Barragens.

O governo estadual disse, ainda, que a responsabilidade sobre a barragem é do município, uma vez que foi entregue à comunidade.

Com informações: Terra


Deixe um Comentário