Opinião

Geraldo Melo critica adiamento das eleições 2020 pela Covid e sugere ‘voto voluntário’

FOTO: REPRODUÇÃO/FACEBOOK

O ex-senador Geraldo Melo criticou nesta quarta-feira, em suas redes sociais, o adiamento das eleições deste ano – de outubro para novembro – como ‘alternativa’ para evitar o alastramento da Covid-19 no Brasil. Segundo ele, diante da aprovação do adiamento pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), “quem terá dado essa garantia àqueles seres de alto saber jurídico? Alguma entidade, certamente”, ironizou.

CURIOSO – Eleição deste ano foi adiada para Novembro. Motivo: evitar a pandemia

Diante disto, parece que posso entender que as autoridades judiciais descobriram que, em outubro, a pandemia ainda estará solta e o povo deve continuar em casa. E descobriram também que em Novembro o coronavirus foi embora.

Quem terá dado essa garantia àqueles seres de alto saber jurídico? Alguma “entidade”, certamente.

Porque a medicina do planeta não está apta a garantir isso. Muito menos em um país como o nosso que, em seu imenso territorio, tem climas diferentes para todos os gostos. E já se viu que esse vírus tem um comportamento na Itália e Espanha, por exemplo, diferente do Alasca e de Caicó…

Muito bem – então não teremos coronavirus em novembro? Ou é duvidoso?

Na minha opinião, já que o voto é obrigatório, o estado nacional está OBRIGANDO AS PESSOAS a sairem de casa no dia da eleição para votar, sob pena de multa e de mais isso e mais aquilo.

Se as pessoas são OBRIGADAS a votar, e já que a justiça eleitoral não pode GARANTIR que não haverá mais coronavirus solto por ai, ficamos combinados assim: se você estiver doente (mesmo que não saiba) é obrigado a sair contaminando os outros pela rua. Se você não está doente é obrigado a sair de casa para se expor à contaminação. Bacana, não é?

O que fazerel então? A minha sugestão é simples: na eleição de 2020, tornar o voto VOLUNTÁRIO. Vota quem quer, sem que se tenha o direito de pedir ao cidadão atestados de saúde ou de doença. Ou de nada. Simplesmennte, tornar voluntário o voto em 2020.

Quem achou que tem poder para adiar a eleição, mudar prazos, mudar horário e tomar medidas semelhantes, deve ter poder para fazer o que estou sugerindo (ao menos experimentamos a liberdade de decidir alguma coisa. Mesmo que seja só uma vez).



Comente aqui