Polícia

Frio e calculista, ex-namorado de Renata Ranyelle conta como planejou morte da vendedora e diz que matou por ciúmes; Assista

PAULO ROBERTO DIZ QUE FOI AO HOSPITAL APÓS O CRIME POR ESTAR ARREPENDIDO. FOTO: DIVULGAÇÃO/POLÍCIA CIVIL

Após ser preso na manhã desta quarta-feira, 11, Paulo Roberto da Silva, de 36 anos, confessou ter matado a ex-companheira Renata Ranyelle, de 23 anos. A informação foi confirmada pela Polícia Civil do Rio Grande do Norte, em coletiva de imprensa.

Segundo a Polícia Civil, Paulo Roberto fugiu após perceber que o cerco das investigações estava fechando contra ele. A investigação aponta ainda que a fuga foi feita em um carro alugado por um amigo, que também será investigado. “Ele fugiu de carro e acreditamos que tenha chegado a São Paulo no dia 30 de novembro, ficando escondido até hoje”, acrescentou o delegado.

Durante os mais de 15 dias de investigações, os policiais civis potiguares descobriram que no dia 22 de novembro, a vítima participou de uma festa de uma amiga em comum do ex-casal. Um dos amigos do suspeito fotografou Renata Ranyelle beijando um rapaz e enviou a foto para Paulo Roberto. No dia seguinte, ele planejou todo o crime e forjou um roubo na loja onde ela trabalhava. No dia 27 de novembro, o suspeito teria fretado carros e conseguiu transpor os estados do Paraíba, Pernambuco e Alagoas. De lá, ele seguiu para o estado de São Paulo e contou com a ajuda de pessoas que são investigadas pelo crime de falsificação de documentos.

“A Polícia Civil do RN já apreendeu a provável arma e a motocicleta que foram usadas no dia do crime. Tudo está sendo analisado, assim como a participação de todas as pessoas que deram apoio para o suspeito”, detalhou o diretor da Diretoria da Polícia Civil do Interior (DPCIN), delegado Inácio Rodrigues. 

Em vídeo gravado pela polícia, o assassino de Renata diz que planejou matá-la por ciúmes. De acordo com relato de Paulo, na sexta-feira anterior aos crime, a vendedora teria “ficado com um rapaz”. O policial que aparece interrogando Paulo Roberto o questiona sobre sua ida ao hospital minutos após cometer o crime e ele responde que “estava arrependido”.

Segura tua cadeia agora“, finaliza o policial.

Após a prisão, a Polícia Civil do Rio Grande do Norte ainda está realizando os processos para trazer Paulo Roberto para Natal.

VÍDEO/PORTAL NO AR

Deixe um Comentário