Cidades

Formato do show de Wesley Safadão no Arena das Dunas será modelo para próximos eventos

FOTO: DIVULGAÇÃO

O impacto no setor de entretenimento atingiu até os artistas de grande alcance midiático, como o cantor cearense Wesley Safadão. Acostumado a cifras altas e público numeroso, o artista chegou a fazer um apelo aos políticos e gestores no final do mês passado, para apoiarem o retorno das apresentações presenciais já que as campanhas municipais estavam a todo vapor e as viagens aéreas haviam sido retomadas. Enfim, seu dia de palco chegou e vai ser neste sábado aqui em Natal,às 20h, no estádio Arena das Dunas, com o show “WS Limited”.

A apresentação ao vivo e em cores do forrozeiro cearense contou com um planejamento de três meses e o diálogo constante com secretarias de saúde e entidades científicas. Foi uma mobilização conjunta entre órgãos fiscalizadores, produtores e o próprio artista, que diminuiu seu cachê. Segundo o empresário Felinto Filho, um dos sócios da empreitada, o formato poderá ser um modelo para os próximos eventos que virão por aí, principalmente no verão.

“Estamos muito felizes com a realização do evento, pois é uma maneira do segmento voltar com responsabilidade, dentro dos parâmetros e protocolos de segurança exigidos”, comentou Felinto ao TL. “O artista comprou a ideia no sentido de redução de cachê e todos se mobilizaram pensando realmente na volta dos eventos musicais, com saúde e segurança e todos os cuidados que a circunstância exige”.

De acordo com a direção, o show de Safadão vai acontecer na área aberta da Arena, utilizando somente 12% da capacidade de público no gramado. A estrutura para acomodar a plateia sentada ficará disposta em lotes isolados de 15 blocos de mesas, de modo a estarem mais restritas. Ao todo serão 1052 mesas.

O consumidor também não vai ao bar, todo o serviço será prestado pelos garçons. Bebidas serão vendidas em garrafa, não haverá venda de doses de destilados. Entradas independentes foram incorporadas para também melhorar o acesso e será obrigatória a medição de temperatura na chegada, assim como aplicação do álcool em gel nas entradas e nas mesas, além de distribuição de máscaras caso alguém vá sem ela, pois é obrigatório seu uso.

A parte vip que é comum desses eventos ficará vazia. O palco será de porte mais baixo e ecentralizado no meio do gramado para que todos vejam o show do ponto onde estiverem. “Eu acredito que este formado que estamos tentando validar vai balizar nossa programação de verão ou o tempo em que durar a pandemia”.

Com informações do site Tipicolocal


Comente aqui