Cidades

Filho de ex-militante comunista, presidente nacional da OAB participa de evento da Seccional-RN, em Natal

O PRESIDENTE DO CONSELHO FEDERAL DA OAB, FELIPE SANTA CRUZ, TEM SIDO ALVO DE NOTÍCIAS FALSAS. FOTO: DIVULGAÇÃO

O presidente nacional da OAB, Fernando Santa Cruz, participa nesta terá-feira, na Seccional da OAB-RN, da programação comemorativa ao mês do advogado e do aniversário da CAARN, a Caixa de Assistência dos Advogados do RN. Santa Cruz aceitou o convite do presidente da Ordem no RN, Aldo Medeiros.

Nessa sexta-feira, o presidente Jair Bolsonaro enviou uma resposta ao Supremo Tribunal Federal (STF) na qual negou ter ofendido o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, por declarações sobre o pai dele.

No mês passado, Bolsonaro disse que Santa Cruz, opositor do regime militar, foi morto por um grupo de esquerda. Afirmou também que o presidente da OAB não gostaria de saber a “verdade” sobre a morte do pai. O atestado de óbito, contudo, diz que Santa Cruz foi morto por agentes da suposta ditadura.

Fernando Santa Cruz era membro da Ação Popular Marxista-Leninista (APML), grupo que militava pela ditadura do proletariado no Brasil na década de 60. O revolucionário, que desapareceu no ano de 74, se casou com a militante Ana Lúcia Valença e dessa união nasceu Felipe Santa Cruz, atual presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Em 2016, Felipe chegou a pedir a cassação do atual presidente da República, Jair Bolsonaro, na época deputado federal. O advogado alegou “apologia à tortura” para justificar a perseguição. O motivo da ação teria sido o discurso de Bolsonaro na Câmara dos Deputados durante a votação pelo impeachment da ex-presidente Dilma Roussef. Na ocasião, o parlamentar homenageou o Coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra.

Com informações do G1


Deixe um Comentário