TV

Filha de Ricardo Boechat processa empresa que contratou palestra do pai

FOTO: REPRODUÇÃO/BAND

Beatriz Andrade Boechat, filha do jornalista Ricardo Boechat, da Band e da BandNews FM, entrou com um pedido de indenização contra a Libbs Farmacêutica, empresa que contratou a palestra do comunicador no dia de sua morte, em 11 de fevereiro de 2019. Ela pede o pagamento de mais de R$ 11 milhões de reparação por danos morais e materiais, afirmando que a empresa não garantiu a segurança do pai, âncora do Jornal da Band.

De acordo com o texto que consta no processo, ao qual a coluna Erlan Bastos EM OFF teve acesso com exclusividade, Beatriz ressalta que é portadora de retardo mental moderado, apresentando quadro frequente de depressão e ansiedade, o que a impede de “exercer funções laborais triviais”. Além disso, ela alega que sempre dependeu da ajuda financeira do pai, que arcava com todos os seus custos e despesas.

Ainda no texto, Beatriz afirma que a empresa “descumpriu obrigação contratual específica de prover o transporte seguro” do jornalista, e por isso, “deve ser compelida ao pagamento de justa e expressiva indenização”. A Libbs foi a responsável por contratar a palestra realizada por Boechat em Campinas, em fevereiro de 2019, e também ficou responsável pelo transporte do comunicador.

No documento, Beatriz pede uma indenização por danos morais “decorrentes do falecimento precoce de Ricardo Boechat” no valor equivalente a 500 salários mínimos”, além de uma indenização também por danos materiais no valor de R$ 100 mil mensais, corresponde ao que seria o percentual destinado pelo pai à ela entre os meses de março de 2019 e março de 2028, quando o jornalista completaria 75 anos.

iG


Comente aqui