Internacional

Filha de Donald Trump é cotada para substituir presidente do Banco Mundial

Ivanka numa reunião do Gabinete do pai: cotada para o Banco Mundial Foto: NICHOLAS KAMM / AFP

IVANKA NUMA REUNIÃO DO GABINETE DO PAI: COTADA PARA O BANCO MUNDIAL FOTO: NICHOLAS KAMM / AFP

A ex-embaixadora americana na ONU Nikky Haley e Ivanka Trump, filha do presidente Donald Trump, estão entre os possíveis candidatos para substituir o presidente do Banco Mundial (BM), Jim Yong Kim, informou na sexta-feira o jornal The Financial Times.

Na segunda-feira, Kim anunciou inesperadamente sua saída da direção do BM, mais de três anos antes da conclusão de seus segundo mandato. Ele deixará o banco no próximo dia 1º de fevereiro.

Além de Ivanka Trump e Haley, que deixou seu cargo no mês passado, surgem como possíveis candidatos o subsecretário para Assuntos Internacionais do Tesouro, David Malpass, e Mark Green, chefe da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional, segundo o jornal britânico.

Ivanka Trump foi responsável, em 2017, pelo fundo de US$ 1 bilhão do Banco Mundial para promover iniciativas empresariais de mulheres.

Um acordo verbal estabelece que os Estados Unidos, o maior acionista do Banco Mundial, escolhe o presidente da instituição, fundada após a Segunda Guerra Mundial.

O Globo


Deixe um Comentário