Diversos

Festa do Boi sedia reunião da Frente Parlamentar da Agropecuária Federal e já contabiliza quase R$ 50 milhões em negócios

O LEILÃO SEMPRE É GARANTIA DE SUCESSO NAS EDIÇÕES

Depois de sediar, na segunda, 14, uma Sessão Solene da Assembleia Legislativa que marcou os 60 anos da Associação Norteriograndense de Criadores (Anorc), o Parque Aristófanes Fernandes, dentro da 57ª edição da Festa do Boi foi o local escolhido para a reunião da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) da Câmara Federal, que aconteceu nesta sexta-feira, 18, no estande do Ministério da Agricultura. O presidente da FPA, deputado federal Alceu Moreira (DEM-RS), falou da alegria de sediar uma reunião no Rio Grande do Norte, por um pedido do deputado Beto Rosado, o representante potiguar na comissão.

“O deputado Beto Rosado comentou da importância de realizar uma reunião da Frente no Nordeste e ele viu a Festa do Boi como o local ideal. Aqui, podemos trabalhar as raízes do agronegócio brasileiro e ser verdadeiramente instrumento político de solução”, comentou Moreira. Ele ainda comentou que não é possível “chegar no Ministério da Agricultura, apresentar os produtos do Brasil e esquecer o mercado nordestino. Assim, deixamos de ser competitivos”. “A Festa do Boi é a maior feira agropecuária do Nordeste e foi importante inserir a nossa reunião durante o evento, é um marco. Escutamos e analisamos as pautas importantes do setor no Rio Grande do Norte, já que nossas terras são riquíssimas. Vamos levar os assuntos para o âmbito federal e desenvolver cada vez mais as nossas aptidões naturais”, comentou o deputado Beto Rosado.

O presidente da Associação Norte-Riograndense de Criadores (Anorc), Marcelo Passos, reafirmou a satisfação de receber uma reunião da Frente Parlamentar, que preenche um hiato na relação do parlamento com o produtor rural. Para estreitar o relacionamento, Marcelo Passos convidou os membros da Frente para que a reunião seja incluída na programação da Festa do Boi 2020. “Entrando na programação da Festa do Boi, estando aqui, podemos cristalizar resultados. Precisamos do apoio da bancada federal, do governo estadual para desenvolver”, garantiu Passos, que completou, “o Rio Grande do Norte é um estado rico, mas o povo é pobre de crédito”.

O coordenador da bancada federal potiguar, o deputado Rafael Motta, reforçou o discurso de que existem barreiras para que o homem do campo se desenvolva. “A bancada está unida neste sentimento junto com a Frente Parlamentar que é forte e constrói uma discussão crescente”.

Apresentações

O semiárido brasileiro é responsável por 13,2% do PIB agropecuário do Brasil, que atua em 11,5% do território nacional. Os dados sobre o semiárido brasileiro foram expostos pelo técnico Joaci Medeiros, da Confederação Nacional da Agricultura (CNA). Além disso, 22,5 milhões de pessoas sobrevivem na região, que tem como forte as atividades da pecuária e da carcinicultura. “Temos muito o que crescer na região”, afirmou.

Foi apresentado ainda o projeto Agronordeste, do Ministério da Agricultura, que irá trabalhar em 8 estados nordestinos e o Norte de Minas Gerais. Como prioridade, serão trabalhados a adoção de tecnologia no campo, acesso ao crédito, cobertura da assistência técnica, organização dos produtores, e outros temas. Em paralelo, segundo o técnico Tibério Souza, serão exploradas as potencialidades de produção e cadeias produtivas que deem resultados reais, como a aquicultura, fruticultura e bovinocultura. Serão instalados nos estados nordestinos comitês estaduais para o desenvolvimento do trabalho.

Contabilizando sucesso de público e negócios, a grande Festa encerra neste sábado

A Festa do Boi 2019 já podia ser considerada um sucesso de público e de negócios concretizados. Desde o sábado, 12, até esta sexta, 18, já passaram pelo Parque Aristófanes Fernandes – onde acontece o evento – pouco mais de 240 mil pessoas e algo em torno de R$ 50 milhões em negócio, incluindo os leilões de animais, aquisição de máquinas e crédito direto ao produtor.

“A Festa do Boi mais uma vez mostrou que é forte e tem papel fundamental na economia do estado, não só no segmento agropecuário. Durante todo o evento vimos famílias, produtores, empresários, enfim, uma diversidade de público que apoia o desenvolvimento rural”, afirma o presidente da Associação Norteriograndense de Criadores (Anorc), organizadora do evento e gestora do parque, Marcelo Passos.

Além dos serviços e atividades oferecidos, aconteceram os leilões que alçaram bons resultados. No domingo (13), aconteceu no Tatersal do Parque Aristófanes Fernandes o leilão da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) com 38 lotes, arrecadando mais de R$ 309 mil. O volume foi o maior já registrado em cerca de três décadas de leilões da instituição.

Na terça-feira (15), foi a vez do leilão da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Quarto de Milha (ANQM), que comercializou R$ 821 mil, com os 38 lotes oferecidos. No dia seguinte, quarta-feira (16), foi a vez do leilão do Nuleite, que alcançou R$ 270 mil, com a venda todos os 46 lotes ofertados. Já na quinta-feira (17), aconteceu o leilão da raça Sindi, com 25 lotes, arrecadando R$ 280,6 mil, inclusive com um recorde de valor obtiado por um único animal da raça: o Ótima JFrança foi arrematado por RR$ 36 mil por um criador do Mato Grosso do Sul. O leilão Pérolas do Nordeste encerra, nesta sexta-feira (18), a programação dos leilões.

“O sucesso dos leilões que já aconteceram é reflexo da organização e eficiência da Festa do Boi deste ano. O setor agropecuário está sendo movimentado e aperfeiçoado. Este é o nosso papel principal enquanto entidade que representa o segmento no estado”, declarou Marcelo Passos.

Festa aclamada

Durante a Festa do Boi, o Parque Aristófanes Fernandes recebeu criadores potiguares e de outros estados brasileiros, que viram no evento o potencial para incrementar seus rebanhos. Ângelo Tibery, criador da raça Sindi do Mato Grosso do Sul, veio pela segunda vez à Festa do Boi por considera-la um dos mais importantes eventos do Brasil. “Crio a raça Sindi há 8 anos e vejo a Festa do Boi como um evento sensacional, com animais de qualidade, com número superior a exposição nacional, além de termos um interação muito grande com os criadores daqui e o Rio Grande do Norte ser um polo de criação da raça”, comentou o criador.

A exemplo de Ângelo, o pernambucano Carlos Rafael, criador da raça bovina Gir Leiteiro encontra na Festa do Boi o que não tem no seu estado. “A feira de exposição de Pernambuco ‘involuiu’. Tento participar de todo circuito Nordeste e considero a Festa do Boi como a de maior expressão no Nordeste”, diz. Para ele, a Festa do Boi é a melhor feira do Nordeste pelo volume de negócios com venda de animais e pelo volume de criadores que tem em comparação a outros estados. A cearense Candice Rangel, criadora de gado Nelore visita pela primeira vez a exposição potiguar. “São animais muito bons e muito organizado. Aqui vejo a oportunidade de bons negócios e conhecer, interagir com criadores da nossa região”, falou.

O presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), Arnaldo Borges é frequentador antigo da Festa do Boi, tendo participado também como jurado de pista da raça. Na sua avaliação, o evento potiguar é um dos mais importantes do Nordeste devido ao trabalho realizado pela Anorc, com o apoio da ABCZ. “No Rio Grande do Norte, a qualidade dos animais das raças zebuínas é muito boa, e também o estado é pioneiro na criação dessas raças. O estado e os criadores contam com um parque funcional, que tem movimento o ano todo, leilões importantes que impulsionam o comercial, além de um torneio leiteiro muito bem realizado”, declarou.

Sessão Solene e Bênção

Dois dos momentos mais importantes da Festa do Boi 2019 aconteceram, respectivamente, na tarde do domingo, 13, e na manhã da segunda, 14. No domingo, às 18h30, o Padre Nunes realizou, de maneira inédita na história da Festa do Boi, uma bênção campal que reuniu centenas de pessoas em torno de uma celebração emocionante.

Já na segunda, 14, a Associação Norteriograndense de Criadores (Anorc) foi homenageada pelos 60 anos de fundação, em uma Sessão Solene da Assembleia Legislativa, realizada no Parque Aristófanes Fernandes. O presidente da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Ezequiel Ferreira foi o propositor das homenagens, concedidas a 24 personalidades, como ex-presidentes da Anorc, políticos que fizeram e fazem parte da agricultura potiguar.

“Com a experiência e determinação dos fundadores, a Anorc hoje mantém um serviço para a agropecuária do estado. É importante a sessão da Assembleia acontecer aqui, local da Festa do Boi que é referência em todo o Nordeste, que gera emprego, renda, um verdadeiro sucesso. Nestes 60 anos, registramos nome de pessoas que se destacaram ao longo dos anos, que engrandeceram a Anorc, entidade fundamental para a economia e para povo do Rio Grande do Norte”, afirmou o presidente da Casa, Ezequiel Ferreira de Souza.

Sobre o presidente da Anorc, Ezequiel Ferreira de Sousa afirmou que é “agropecuarista dos bons” e que exerce com paixão a atividade no campo. “Marcelo dedica grande parte do tempo desempenhando com competência e excelência a presidência da Anorc com sua inteligência e capacidade de trabalho”, reforçou. Estiveram presentes também o vice-governador do estado, Antenor Roberto; deputado federal, Walter Alves; o diretor da Fiern, Edilson Trindade; o presidente da Ancoc, Alexandre Confessor, além de convidados e familiares dos homenageados.

Shows

Neste sábado, 19, além da programação normal do parque, que abre às 8h, o destaque fica por conta da Arena de Shows, que recebe o tradicional “Forró das Antigas”, com ninguém menos que as bandas Magníficos, Cavalo de Pau e Limão com Mel. Os shows começam às 22h


Deixe um Comentário