Política

Fátima esquece “golpe” e admite aliança com MDB no RN para eleição de 2022

FOTO: ELISA ELSIE

A governadora Fátima Bezerra (PT) esqueceu de vez o discurso de “golpe” usado frequentemente contra o MDB na época do impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff e escancarou a reaproximação de seu partido com a legenda comandada no Rio Grande do Norte pelo deputado federal Walter Alves e seu pai, o ex-senador Garibaldi.

Em entrevista nessa quarta-feira (22) à Band RN, a governadora falou sobre a importância da parceria administrativa com prefeitos do MDB no seu governo e a pretensão de estender essa união eleitoralmente através de uma aliança política para as eleições de 2022.

“Estamos conversando sim com o MDB, que é um partido importante, que tem mais de 30 prefeitos em todo o Estado. O ex-presidente Lula esteve aqui [em Natal], em uma conversa [com Garibaldi Alves Filho e Walter Alves], que inclusive eu também participei. Então, o PT tem uma ótima convivência e uma parceria administrativa muito boa com os prefeitos do MDB”, afirmou a governadora.

A declaração da governadora acontece mesmo após membros do próprio Partido dos Trabalhadores, com destaque para a deputada federal Natália Bonavides, criticarem essa reaproximação entre as duas legendas. A parlamentar considera negativa a união com o que ela chama de “oligarquias… que trouxeram o Rio Grande do Norte à situação em que a governadora Fátima pegou”.

A governadora Fátima Bezerra, por sua vez, não tem a mesma opinião sobre o MDB de Walter e Garibaldi e confirmou a pretensão de uma união política de olho em 2022. “Nós já temos aliança firmada aqui no Rio Grande do Norte com o PCdoB, PROS e com o PSB, então estamos conversando sim com o MDB”, declarou.

Portal Grande Ponto



Comente aqui