Assembleia Legislativa do RN

Ezequiel Ferreira lembra da luta pela conclusão do abatedouro de Ceará Mirim

O ABATEDOURO DE CEARÁ MIRIM TERÁ CAPACIDADE PARA RECEBER ATÉ 100 ANIMAIS POR DIA E ATÉ 3 MIL/MÊS

 

A construção do abatedouro em Ceará Mirim, na Grande Natal chega ao final e está para ser entregue à comunidade. Na visão do deputado e presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), que estimulou e requereu o equipamento atendendo pleito de anos da comunidade, a obra é importante pelo aspecto sanitário da produção pecuária do Vale do Ceará Mirim e também por impulsionar o setor que precisa de incentivo depois de ter atravessado os últimos 6 anos de seca.

“Precisamos de iniciativos para o convívio com o fenômeno da seca no Estado. E melhorar a infraestrutura das cidades para usufruto do produtor rural é um dos caminhos”, justifica Ezequiel Ferreira que também é presidente do Comitê de Ações de Combate à Seca da Assembleia.

Após ser inaugurado, o abatedouro de Ceará Mirim passará por um processo de concessão onerosa por parte da Prefeitura Municipal. “Este é um importante equipamento que chega à Ceará Mirim. Parceria entre a Emater e o munício”, disse Cátia Lopes, diretora do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural – Emater-RN, reconhecendo a empenho do deputado Ezequiel Ferreira em favor da obra.

O abatedouro de Ceará Mirim terá capacidade para receber até 100 animais por dia e até 3 mil/mês, entre bovinos, ovinos, caprinos e suínos, adquirindo o status de maior equipamento público do Rio Grande do Norte com essa finalidade. Dessa forma, a carne processada seguirá todas as normas de higiene, garantindo maior segurança alimentar aos consumidores. Entre construção e equipamentos, o abatedouro está orçado em mais de R$ 1 milhão.

Todos as partes dos animais poderão ser aproveitadas comercialmente, como também a água a ser utilizada no processo de abate que, após tratamento adequado, servirá para irrigação, por ser rica em NPK (nitrogênio, fósforo e potássio), em micro e macronutrientes. Outra proposta, a partir do abatedouro, é produzir adubo orgânico.

“Além do abatedouro de Ceará Mirim, estão para ser entregues as obras dos equipamentos de Acari e Florânia. Angicos em andamento. O abatedouro de Santa Cruz a comunidade recebe em agosto. O equipamento de Nova Cruz receberá a ordem de serviço nos próximos dias”, explicou a diretora da Emater-RN, Cátia Lopes, com relação as reivindicações do deputado Ezequiel Ferreira de Souza.

De acordo com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), para dotar os municípios de equipamentos tipo abatedouros foram necessários recursos oriundos de convênio entre a Emater-RN celebrado entre o Governo Federal, através dos Ministérios da Ciência e Tecnologia (MCTI) e Desenvolvimento Agrário (MDA).


Deixe um Comentário