Luto

EX-PREFEITO DE NATAL: infarto pode ter sido a ‘causa mortis’ de Ney Lopes Júnior, que superou problemas de saúde e quadros de depressão

NEY LOPES JÚNIOR DEIXA COMO LEGADO A HONRA, ÉTICA E ESPÍRITO PÚBLICO

A noite desta quarta-feira, 30, começa com uma notícia péssima: o ex-vereador e advogado Ney Lopes Junior foi encontra morto em seu apartamento por sua noiva. Ney, que atualmente ocupava cargo no Procon de Natal, enfrentava problemas de saúde e, segundo informações de pessoas próximas, tentava superar quadros de depressão. Um infarto fulminante teria sido a causa da morte, embora ainda não tenha um laudo oficial do ITEP/RN.

Inteligente, preparado e grande conhecedor da literatura jurídica, Ney Lopes chegou a ser prefeito de Natal, quando a ex-prefeita Micarla de Sousa foi afastada do cargo e Paulinho Freire, vice de Micarla, renunciou a prefeitura.

Naquela ocasião, o então vereador Edivam Martins, presidente da Câmara Municipal de Natal, também não quis assumir a prefeitura.

Então, Ney Lopes Junior, que era vice-presidente da Câmara Municipal de Natal, assumiu a titularidade do poder Executivo municipal.

Ney Lopes Júnior deixa como legado a honra, ética e espírito público.

PERFIL

Natalense, Ney Lopes Júnior é filho do ex-deputado federal, procurador federal e professor de direito constitucional da UFRN Ney Lopes de Souza (deputado federal por seis mandatos) e da professora Abigail de Andrade Souza.

Desde os tempos de estudante já demonstrava o seu interesse de ingressar na vida pública. Começou na política estudantil. Foi o fundador da juventude do DEM (antigo PFL), como Secretário Geral Nacional e Presidente no Rio Grande do Norte, assim como ocorreu entre janeiro de 2011 e dezembro de 2012. Ney Lopes Jr. é Vereador de Natal e Presidente da Comissão de Justiça da Câmara Municipal. É também vice-líder da Prefeitura na casa.

Como jornalista, apresentou o programa de rádio “Conversando com Ney Lopes Jr.”, por 8 anos, o “Procure seus Direitos”, na TV Tropical, por 6 anos, e o programa “De Olho na Cidade”, na Band Natal. O foco da atividade jornalística sempre foi prestação de serviços à comunidade, informações e esclarecimentos jurídicos.

  • Com informações parciais do Agora RN

1 Comentário

  • Todos têm sua hora, não se discute isso. Mas se ele tivesse roubado muito, se lucupletado à custa da miséria do povo, como faz a maioria dos políticos, estaria vivíssimo e saudável.

Comente aqui