Cidades

Ex-governador Geraldo Melo critica ‘assassinato’ da obra do pintor potiguar Dorian Gray no Instituto Padre Miguelinho

PAREDE COM A ARTE ESTÁ SENDO PICOTADA PARA RECEBER CERÂMICA POR CIMA. FOTO: DIVULGAÇÃO/REDES SOCIAIS

“Não posso acreditar que estejam destruindo uma obra de Dorian Gray, importante pintor do Rio Grande do Norte, para colocar cerâmica por cima!!!”. É com essa afirmação, que o ex-governador do Estado, Geraldo Melo, criticou nesta segunda-feira, em seu perfil no Facebook, a deterioração da obra no Instituto Padre Miguelinho, no Alecrim.

Geraldo também ironizou o fato de a destruição da obra de Dorian está ocorrendo na atual gestão administrativa. “Esse ‘trabalho’ contra a cultura e contra o patrimônio cultural público, parece que está acontecendo no Padre Miguelinho, um espaço com longa história na educação do nosso Estado, precisamente no governo de uma ‘professora’”, disse.

No domingo, a ex-Secretária de Cultural do RN, Isaura Rosado também usou o Facebook para tênar paralisar a destruição. Segundo ela, os quadros foram restaurados na gestão Wilma de Faria. “Estão picotando a parede para colocar cerâmica por cima. Uma vergonha. Mas ainda há tempo de evitar essa aberração. Não podemos deixar isso acontecer”.


Deixe um Comentário