Educação

Escola de Natal traz a cultura popular para a sala de aula e homenageia o bairro da Redinha

O CEI MIRASSOL, REALIZOU O XLVIII ENCONTRO DE SABERES E FAZERES POPULARES”, ATRAINDO PARA O COTIDIANO DOS ESTUDANTES DO ENSINO FUNDAMENTAL ASPECTOS DA CULTURA BRASILEIRA

Com o objetivo de incentivar seus alunos a compreenderem o valor das manifestações culturais populares, uma das principais escolas particulares de Natal, o colégio CEI Mirassol, realizou o  “XLVIII Encontro de Saberes e Fazeres Populares”, atraindo para o cotidiano dos estudantes do ensino fundamental aspectos da cultura brasileira, como o folclore, por  exemplo. O projeto, que teve como subtema “Redinha: de sabores e saberes!“, buscou priorizar as manifestações folclóricas e culturais, dando destaque ao Nordeste, especialmente ao Rio Grande do Norte.
 
Esse ano, o encontro ocorrido entre os dias 14 e 16 de agosto, foi incrementado com apresentações culturais dos alunos do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental I, além da realização de uma feirinha de artesanato no pátio da escola, que permitiu que artistas locais pudessem expor e comercializar seus trabalhos.

O bairro da Redinha foi o escolhido para ser homenageado pois conta com um lirismo peculiar, já que sempre abrigou os poetas, artistas e artesãos, assim como as festas populares, a fé e as lendas que povoam o imaginário coletivo. A partir de 2019, a  popular “ginga com tapioca”, uma culinária típica da Redinha, tornou-se por lei “Patrimônio imaterial” do Rio Grande do Norte.

“Esse encontro tem o objetivo de ressaltar a importância das manifestações culturais regionais para a formação intelectual dos alunos do Ensino Fundamental I. Através das atividades de pesquisas realizadas em sala de aula sobre aspectos teóricos da cultura e arte popular da Redinha, eles colocam em prática as descobertas e retratam ao público presente apresentações de dança (ciranda, pastoril, bumba), tribos indígenas como também a confecção de cordéis criados pelos próprios alunos. O resultado de tudo isso é a proliferação do conteúdo das manifestações artísticas pesquisadas”, explica a  coordenadora do Fundamental I, Fabiola Morais.


Deixe um Comentário