Turismo

ENTENDEU? Mesmo após concluir Curso de Formação de Bugueiro no RN, aluno não terá garantia de permissão para atuar no segmento

A reunião foi finalizada em um clima positivo e de união. Foto: Divulgação

Parece brincadeira de mau gosto ou simplesmente perda de tempo para quem se interessa em trabalhar no segmento do turismo. Pelo menos foi isso o acordo firmado na reunião ocorrida na manhã dessa terça-feira (02) entre a Secretaria de Turismo do Rio Grande do Norte e o SindiBuggy (Sindicato dos Bugueiros Profissionais do RN), que definiu os próximos passos em torno dos cursos de formação de ‘novos’ condutores de buggy no Estado.

Ficou acordado que a Secretaria de Turismo do Rio Grande do Norte autorizará e reconhecerá o Sistema “S” como instituição parceira para realização do curso de formação de bugueiros nos termos exigidos pelos artigos 3º e 4º da Lei nº 8.817/2006.

Outro acordo firmado, é que a Portaria que dispõe sobre o reconhecimento e autorização dos cursos presenciais ofertados pelo Sistema “S” só será publicada em 30 (trinta) dias com a participação do sindicato na elaboração de propostas em relação a grade curricular e a possibilidade destes profissionais integrarem as avaliações práticas que ocorrerão durante o “Módulo III – Legislação e Prática”.

É importante ressaltar que o aluno que concluir os módulos do Curso de Formação de Bugueiro, na modalidade Condutor, não necessariamente possuirá a permissão, tão pouco significa que ocorrerá a licitação de novas permissões uma vez que o estudo de demanda deverá ser precedido e posteriormente submetido ao CONETUR.

A reunião foi finalizada em um clima positivo e de união. “A Secretaria deu um parecer favorável as nossas reivindicações e se mostrou aberta ao diálogo com a categoria. Vamos agora buscar soluções em parceria”, relatou Igor Macedo, representante do

A Secretaria afirmou que é sensível a todas as reivindicações apresentadas pelo Sindicato. “Nos comprometemos a viabilizar uma proposta voltada para a realização de cursos de requalificação para os profissionais credenciados/permissionários, bem como a viabilização de cursos básicos de idioma para melhor atender nossos turistas, através de instituições parceiras”, disse a secretária de Turismo, Aninha Costa.


Deixe um Comentário