Geral

Encontra-se hospitalizado o “Xerife” Maurílio Pinto, o policial que a vereadora Natália Bonavides chamou de “criminoso”

COM A SAÚDE FRAGILIZADA, O ” XERIFE” MAURÍLIO PINTO ENCONTRA-SE HOSPITALIZADO

Enfrentando problemas em uma saúde já fragilizada, o delegado de Polícia Civil aposentado, Maurílio Pinto de Medeiros, encontra-se hospitalizado, em decorrência de um processo inflamatório, segundo informações enviadas ao BLOG DO FM por um amigo da família. Maurílio Pinto esta semana virou alvo de ataques desferidos pela vereadora petista Natália Bonavides, que se utilizou da Tribuna da Câmara Municipal do Natal para taxá-lo de “um dos principais criminosos do Rio Grande do Norte”.

Familiares de Maurílio não confirmam que os problemas de saúde enfrentados pelo notório policial civil tenha sido agravados pela polêmica envolvendo a vereadora Natália Bonavides. No entanto, um amigo da família não descarta a possibilidade de o episodio ter causado um “estresse” extra.

A  Estapafúrdia declaração da vereadora causou revolta nos mais variados setores da sociedade e nas redes sociais. Maurílio Pinto de Medeiros é considerado um ícone da segurança pública do Rio Grande do Norte, com mais de 50 anos de serviços prestados à sociedade. Policial destemido, Maurílio atuou fortemente contra os crimes de pistolagem e assalto a bancos.

O jornalista João Ricardo Correia, que durante anos atuou na área policial e conviveu com Maurílio Pinto, redigiu e publicou nas redes sociais uma homenagem ao policial, cujo teor reproduzimos abaixo:

Maurílio Pinto não apenas merece respeito, é sinônimo de respeito

A agressão sofrida pelo delegado de Polícia Civil Maurílio Pinto de Medeiros, vomitada pela vereadora Natália Bonavides, no plenário da Câmara Municipal de Natal, é um soco na cara dos homens e mulheres de bem. É atingir a honra de um cidadão que dedicou sua vida pela segurança do próximo, que tem no sangue a coragem, a honestidade, a inteligência, a ética. Detentor de um faro policial inquestionável, o veterano policial foi vítima da desinformação, da grosseria. Somente quem não sabe absolutamente nada a respeito desse grande potiguar pode chamá-lo de “criminoso”.

Esperei dois dias para escrever algo a respeito. Não fiquei surpreso, nem revoltado. No Brasil de hoje, os valores morais foram jogados no lixo. Quem rouba, quem fuma maconha, cheira cocaína e se posiciona contra os padrões familiares do tempo em que havia respeito nos lares é que tem valor. Ah, e quem se junta em bandos para roubar o dinheiro do povo também é bem visto com bons olhos pelas “tribos”, pelas facções criminosas, pelos companheiros e companheiras de sacanagem.

Estamos em ano eleitoral e a vereadora responsável por tentar macular (ela achou que conseguiria?!) a imagem de Maurílio Pinto de Medeiros é pré-candidata à deputada federal, pelo Partido dos Trabalhadores, justamente a legenda que a Justiça brasileira já condenou tantos dos seus integrantes, esses, sim, criminosos da pior espécie, pois se aproveitaram do dinheiro público para encher seus bolsos, de acordo com as investigações policiais e do Ministério Público Federal, em detrimento de milhões de brasileiros que continuam sobrevivendo na miséria, enfrentando a fome, a sede, a falta de escolas, de moradias, de trabalho.

Maurílio Pinto de Medeiros pode até não agradar a todos, é natural. Como ser humano que é – dono de um coração gigante -, comete falhas, como todo nós. Mas, jamais, esse cidadão ímpar no cenário policial brasileiro pode ser considerado um criminoso. Jamais!!!

Não gostar de Maurílio Pinto é uma coisa. Desrespeitá-lo é outra. Esse potiguar merece respeito como homem, como marido, como pai de família, como avô, como profissional, como o melhor policial de todos os tempos no Rio Grande do Norte, reconhecido internacionalmente, pois muitas vezes, como jornalista, presenciei o Dr. Maurílio em contato com colegas não apenas do território nacional, trocando informações, aconselhando, ensinando. Maurílio é mestre na arte de ser amigo, acima de tudo.

Desrespeitar o delegado Maurílio Pinto é aplaudir os assaltantes, abraçar os ladrões do dinheiro público, abraçar os estupradores, fazer carinho nos sequestradores, é concordar com a barbárie que enfrentamos nos últimos anos, com ações criminosas em série, deixando os cidadãos e cidadãs aterrorizados.

Coincidência ou não, depois da aposentadoria de Maurílio Pinto, os criminosos passaram a dominar o Rio Grande do Norte. Duvido, repito, duvido, que na época em que o “Xerife” comandava equipes em defesa da sociedade fossem criadas facções que passassem a mandar em comunidades inteiras. Maurílio Pinto sempre foi um fiel seguidor das leis. E também nunca escondeu sua predileção pelos trabalhadores, pelos honestos, pelos cordiais, pelos sensatos. Com Maurílio Pinto, bandido não tinha, ou melhor, não tem vez.

Discorrer sobre a competência de Maurílio Pinto é chover no molhado. O que nós, que odiamos criminosos, não podemos admitir é que esse excepcional ser humano seja desrespeitado por quem quer que seja.
Espero que esse fato, que gerou tanta repercussão, não sirva para alimentar suposições que beirem o ridículo e virem panfletos partidários daqui a alguns meses.

Maurílio Pinto de Medeiros não apenas merece respeito. Ele é sinônimo de respeito.

Texto: João Ricardo Correia


Deixe um Comentário