Brasil

Em janeiro, MDR concluiu 346 obras e entregou 25,8 mil residências

SÃO OBRAS, AÇÕES E PROJETOS FINALIZADOS – DE PEQUENO, MÉDIO E GRANDE PORTE – NAS ÁREAS DE HABITAÇÃO, MOBILIDADE, SANEAMENTO, DESENVOLVIMENTO REGIONAL E URBANO, SEGURANÇA HÍDRICA E DEFESA CIVIL NACIONAL. FOTO: ILUSTRAÇÃO

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e seus órgãos vinculados começaram 2020 com 346 empreendimentos concluídos somente no mês de janeiro. São obras, ações e projetos finalizados – de pequeno, médio e grande porte – nas áreas de habitação, mobilidade, saneamento, desenvolvimento regional e urbano, segurança hídrica e Defesa Civil Nacional, além dos oito órgãos vinculados ao MDR. Mais de R$ 250 milhões foram investidos para garantir a continuidade de obras em todo o País, contribuindo, também, com a manutenção e geração e novos empregos.

Somente na área de mobilidade e planejamento urbano, foram concluídas mais de 280 obras, especialmente de pavimentação, que, além de melhorar a qualidade de vida da população, trazem mais segurança e fluidez no trânsito aos motoristas e pedestres. Há, também, outras ações, como implantação de ciclovias, calçadas, pontes, obras de acessibilidade urbana, reconstrução e revitalização de praças. Todas essas intervenções também impulsionam o desenvolvimento regional, já que melhoram o tráfego e podem contribuir com o escoamento da produção, comércio e turismo.

Na área de habitação, três grandes empreendimentos de urbanização foram concluídos. Em São Bernardo do Campo (SP), no bairro Jardim Naval, mais de 2 mil pessoas foram beneficiadas com a obra, que contou com R$ 18 milhões da União. Também foram concluídas intervenções de urbanização na Bahia, em Itaeté, que contou com R$ 135 milhões federais e beneficiou 120 pessoas, e em Campos Novos, em Santa Catarina, que recebeu R$ 1,5 milhão e beneficiou 3,3 mil moradores.

Apenas em janeiro, foram entregues 25,8 mil unidades habitacionais, das quais 9,1 mil foram para a Faixa 1 (famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil). No total, mais de 103 mil pessoas foram contempladas com as moradias.

Na área de saneamento, cinco obras foram concluídas no primeiro mês do ano: ampliação do Sistema de Abastecimento de Água, construção de barragem e ampliação da Estação de Tratamento de Água, em Rio Claro (SP), com investimento total de R$ 16,3 milhões; ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Vila Velha (ES), com recursos de R$ 11,8 milhões da União; ampliação do Sistema de Abastecimento de Água do Rio Corumbá, ETA e adutora em Brasília (DF), com recursos de R$ 19 milhões; e elaboração de projetos de engenharia do Sistema de Esgotamento Sanitário em Itaituba, no Pará, que recebeu recursos da ordem de R$ 2,8 milhões. No total, mais de 13,8 mil pessoas foram beneficiadas.

Para reforçar o abastecimento de água nas localidades que sofrem com a seca, foram entregues seis sistemas de abastecimento de água por meio de dessalinizadores, do Programa Água Doce, nos estados de Alagoas e Rio Grande do Norte. Em Miranorte, no Tocantins, foi concluída a implantação da primeira etapa das redes coletoras e canalização do Córrego Paca, com R$ 9,9 milhões da União. Também foi finalizado o Sistema de Abastecimento de Água em comunidades rurais em Nova Prata do Iguaçu, no Paraná, com investimento de R$ 250 mil.

O Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) concluiu, também, a perfuração e a implantação de 35 poços no estado da Bahia.


Comente aqui