TV

Em entrevista a Faustão, Juliette, do BBB21, faz discurso antixenofobia: “Não sou Paraíba. Sou paraibana”

CAMPEÃ DO REALITY FOI AO PROGRAMA VESTINDO CHAPÉU DE CANGACEIRO, CANTOU MÚSICA DE CHICO CÉSAR E EXALTOU O NORDESTE BRASILEIRO. FOTO: REPRODUÇÃO/TV GLOBO

A advogada e maquiadora Juliette Freire, campeã do Big Brother Brasil 21 (BBB21), da Globo, esteve na tarde deste domingo no programa Domingão do Faustão e, em entrevista ao apresentador, fez uma fala com tom antixenofóbico. Ela chegou ao estúdio vestindo um chapéu de cangaceiro estilizado.

Paraibana de Campina Grande, Juliette contou sobre o preconceito que já sofreu por ser nordestina e exaltou a região. “Quando as pessoas me rotulavam eu dizia tá, eu sou, e isso não é ruim. ‘Ah, mas você é Paraíba’. Paraíba é meu estado. Eu sou paraibana (…) As pessoas acham que por ser Nordeste, ser interior, é seco. Não, é lindo”, disse.

Fausto Silva, por sua vez, endossou: “Não mude seu sotaque, não mude seu jeito, o Brasil escolheu você. Todos os concorrentes estavam lá criticando você. Não muda, o Brasil te escolheu”.

A campeã do BBB ainda cantou um trecho da música “Deus me proteja de mim”, do cantor, também paraibano, Chico Cesar. Logo que o reality show terminou, Juliette já havia anunciado que vai gravar a canção com o artista.

Forum


Comente aqui