Brasil

Em disputa pífia com Haddad, Gleisi quer reeleição no PT com a chapa “Lula livre para mudar o Brasil”

À TARDE, ELA RECEBERIA O APOIO FORMAL DA EX-PRESIDENTE DILMA ROUSSEFF. FOTO: DIVULGAÇÃO

A deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR) lançou sua candidatura à reeleição à presidência nacional do partido na manhã deste sábado (24) em Belo Horizonte, capital considerada peça-chave para a reestruturação da legenda no país.

À tarde, ela receberia o apoio formal da ex-presidente Dilma Rousseff e de outras lideranças num evento na quadra da escola de samba Cidade Jardim. Nesta manhã, a deputada recebeu jornalistas no escritório do deputado federal Reginaldo Lopes, um dos responsáveis pelo lançamento da campanha de Gleisi em BH.

O nome da chapa encabeçada pela deputada, Lula livre para mudar o Brasil, sinaliza como será sua gestão, caso seja reeleita: “A campanha pelo Lula livre é uma campanha pela liberdade e pelo direito de Lula ter um julgamento justo. Defendê-lo é defender que se faça justiça e defender o legado da conquista do povo brasileiro (na gestão do PT)”.

Ela não descarta a possibilidade de o ex-presidente ser candidato ao Palácio do Planalto: “O Haddad (candidato do PT na eleição presidencial passada) é um nome forte. Teve 47 milhões de votos. Também temos o nome do presidente Lula, que é sempre nossa liderança máxima. E se Lula estiver com seus direitos políticos restabelecidas e desejar ser candidato, com certeza será”.

Gleisi faz parte da corrente Construindo um Novo Brasil, a majoritária no Partido dos Trabalhadores. Indicada ao cargo pelo ex-presidente Lula, assumiu a direção da sigla em 2017, quando era senadora. Após avaliar que dificilmente seria reeleita Senado, disputou uma vaga na Câmara dos Deputados na última eleição.

Hoje em Dia


Deixe um Comentário