Opinião

EDITORIAL: Greve eleitoreira do Sintro e tiro no pé de Jean Paul – o candidato do PT à Prefeitura do Natal

FOTO: REPRODUÇÃO/TWITTER

A greve dos rodoviários iniciada quinta-feira pode ser um tiro no pé na candidatura do senador Jean Paul Prates a prefeitura de Natal. A greve é capitaneada pelo Sintro, cujo presidente licenciado é o sindicalista Junior Rodoviário, ex-vereador que tenta retornar à Câmara Municipal pelo Partido dos Trabalhadores, o mesmo partido do senador/candidato.

O Sintro parou as atividades nesta sexta-feira, deixando milhares de pais e mães de família nas ruas sem conseguir voltar para casa, depois de um dia de trabalho. O motivo da paralisação é o pagamento do vale alimentação e do plano de saúde que os rodoviários tinham até maio e foi suspenso pelo Seturn naquele mês já que não chegaram a um acordo e não foi firmado um dissídio coletivo.

No entanto, coincidentemente, só agora, faltando 20 dias para as eleições é que os rodoviários resolveram parar a cidade sem ligar a mínima para os demais trabalhadores que saíram de casa de manhã cedo para trabalhar e não conseguem retornar para seus lares. 

Esse “marketing” do quanto pior melhor em período eleitoral, não engana mais a população, que sabe que está “pagando o pato” por uma greve política fomentada pelo Partido dos trabalhadores (PT).

Aliás, no Sintro, a burrice parece não ter limites: ao levarem às ruas uma greve de cunho político, cuja principal vítima foi a classe trabalhadora que o PT jura defender, terminaram ainda por dar um tiro no pé no aliado Jean Paul Prates, o carioca que aparece no programa eleitoral com propostas mirabolantes, recheadas de fortes doses de enganação, como a que promete transporte gratuito para gregos e troianos.

Se a candidatura de Jean Paul vai de mal a pior, seus aliados do Sintro terminaram de jogar a cal, ao utilizarem a população de Natal como massa de manobra para atingir objetivos políticos.

É o típico caso de um tiro que saiu pela culatra. Àqueles usuários que ficaram horas a fio esperando, em vão, o ônibus que nunca chegou, pode creditar esse constrangimento na conta de Jean Paul Prates, o senador carioca do PT.


2 Comentários

  • Será que você tem alguma relação com familiares de algum candidato ou de algum empresario dos ônibus, anda me poupem, essa greve valeu para abrir os olhos da população e ter noção do que está acontecendo já a muito tempo, lotações mirabolantes, carcaças velhas vindo de outras cidades para rodar aqui em Natal como se fossemos a lixeira deles, tudo isso graças a maravilhosa relação do Sr. Prefeito Álvaro com toda essa penha de coitadinhos dos empresários. Me poupe. Estou completamente de acordo com essa greve e que venham muitas outras para que o povo acorde. E que os trabalhadores continuem tendo o que é seu por direito. Um pouco de dignidade.

Comente aqui