Política

Dois pesos e duas medidas: hoje na oposição, a vereadora Ana Paula é contra o reajuste das tarifas de ônibus que defendia quando era governista

AGORA NA OPOSIÇÃO, VEREADORA ANA PAULA É CONTRA O REAJUSTE DA TARIFA DE ÔNIBUS QUE DEFENDIA QUANDO ERA ALIADA DA PREFEITURA DO NATAL

A votação nesta quarta-feira, 19, em regime de urgência, na Câmara Municipal de Natal, de um Projeto de Decreto Legislativo apresentado pela vereadora Ana Paula, que trabalhou intensamente nos bastidores da Câmara Municipal de Natal para “derrubar” o Decreto nº 11.733, de 16 de maio de 2019, que reajustou os valores das tarifas do sistema de transporte público de Natal para R$ 4,00, expõe a face do que se convencionou chamar de “oportunismo politico”, postura nada republicana, mas que sempre é evidenciada nas casas legislativas em geral.

É mais do que aceitável que a vereadora agora oposicionista tenha tomado essa iniciativa como resposta ao chamado “clamor das ruas”, que indica que os usuários não ficaram nada satisfeitos com o reajuste estipulado pelo Executivo municipal para o sistema de transporte coletivo.

No entanto, esse argumento se torna pífio e contraditório quando se constata que a mesma vereadora que hoje protesta contra o aumento concedido, votou sem qualquer contestação em reajuste de tarifa de ônibus quando fazia parte da bancada do prefeito Álvaro Dias e como tal gozava dos privilégios que o Executivo destina aos seus  aliados – cargos e outras benesses do gênero.

Não se pode negar que Ana Paula tem um trabalho parlamentar atuante, mas este fato não a exime de utilizar o seu mandato muito mais como uma “palmatória” para bater em seus antigos aliados do que mesmo como instrumento de defesa dos interesses populares.

Recentemente ela declarou que “o nosso mandato, viu-se no dever de cumprir com sua missão de poder fiscalizador para obrigar o poder Executivo a rever sua decisão e publicar um novo decreto com o preço justo”.

Será que só agora essa “missão fiscalizadora” da vereadora aflorou?

Em maio de 2018, a então governista Ana Paula foi uma dos 14 vereadores do governo que votou contra a mudança do valor da tarifa –  na época R$ 3,65 – e derrubou no Plenário da Câmara Municipal o Decreto Legislativo nº 027/18, de autoria do então vereador Sandro Pimentel, que na ocasião estava propondo o mesmo que hoje ela defende – a revogação da tarifa.

A postura atual da vereadora Ana Paula mostra que ela é adepta de usar “dois pesos e duas medidas” em suas decisões como parlamentar, que ao que parece são balizadas muito mais como resposta a interesses contrariados do que como caixa de ressonância dos eleitores que representa.


1 Comentário

  • Melhor que possa mudar e ficar ao lado do povo, do que ficar sempre contra o povo. Mil vezes esta atitude do que permanecer ao lado desta injustiça, de defender este aumento absurdo.

Deixe um Comentário