Cidades

Detran não tem prazo para disponibilizar documento digital de veículos no RN

SEGUNDO ÓRGÃO, DOCUMENTO ESTÁ EM FASE DE IMPLANTAÇÃO E TESTES. TODOS OS OUTROS ESTADOS DO NORDESTE JÁ CONTAM COM A FERRAMENTA. FOTO: G1

O Departamento de Trânsito do Rio Grande do Norte (Detran-RN) afirmou nesta segunda-feira (17) que está na fase de implantação e testes da versão digital do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), conhecido como documento veicular, que começa a valer neste ano em todo o país. Apesar disso, ainda não há data para que ele esteja disponível aos motoristas potiguares.

De acordo com o levantamento do G1, o estado é o único do Nordeste que ainda não conta o sistema, que começou a ser implantado em 2018.

Quem já parou em uma blitz ouviu o pedido para entregar documentação pessoal e do veículo. É obrigatório apresentar à autoridade de trânsito a carteira de motorista e também o documento de cor verde, o CRLV Mas esse documento de papel, está com os dias contados.

Os Detrans de todo o país têm até junho para implantar a novidade, que vai acabar com a impressão em papel. O documento deverá ficar disponível no mesmo aplicativo de smartphone usado atualmente pelos motoristas que possuem a CNH digital – implantada em março de 2018, no RN.

Segundo estado a receber a funcionalidade no país, o Ceará conta com o documento digital desde 2018. Pernambuco e Sergipe também tiveram implantação no mesmo ano. A paraíba implantou o sistema em fevereiro deste ano. Já o Detran Piauí começou na semana passada. Em Alagoas, a facilidade funciona desde abril 2019, três meses após a implantação no Maranhão. Na Bahia, ele foi disponibilizado em dezembro do ano passado.

Para usar a novidade, o motorista vai precisar baixar o aplicativo – o mesmo usado para a CNH Digital – que é de graça, – e, assim que pagar o IPVA, o documento eletrônico vai aparecer na tela do aparelho.

É simples também para o policial, que aproxima o leitor do QR Code – o quadradinho onde estão todas as informações do carro e do motorista. A checagem é bem mais rápida, menos de três segundos.

Para evitar transtornos no caso de o celular descarregar, a dica das autoridades é que o motorista imprima mantenha consigo o documento – dessa vez por conta própria.


Comente aqui