Ministério Público

Desdobramento da operação Eiréne apreende caminhão clonado em Mossoró

Uma informação anônima recebida na tarde da última quarta-feira (21) pelo Disque Denúncia 127 do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), órgão do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), levou à apreensão de um caminhão clonado e com registro de roubo.

Segundo dados repassados ao MPRN, o caminhão circulava com armas e drogas no assentamento São Sebastião, zona rural de Upanema e logo após a deflagração da operação Eiréne foi estacionado em um terreno do bairro Santo Antônio, em Mossoró.

A operação Eiréne foi deflagrada no dia 8 passado e cumpriu 8 mandados de busca e apreensão em residências e lotes do assentamento. A ação é fruto de uma investigação da Promotoria de Justiça de Upanema, com apoio do (Gaeco), e foi iniciada após a ocorrência de roubos e outros atos de violência na região. Esses crimes foram intensificados a partir de uma significativa apreensão de entorpecentes realizada no início de 2017.

Após receber a denúncia anônima informando a localização do caminhão, o MPRN acionou as Polícias Militar e Rodoviária Federal. No local, os policiais constataram que o caminhão de placas EIW 2875, na verdade, tratava-se do veículo modelo VW/9.150E, placas CSK 6081, de Ribeirão Preto/SP. Esse caminhão havia sido roubado no dia 20 de janeiro do ano passado no município paulista de Araras. No interior do veículo foram encontrados documentos vinculados aos imóveis alvos de busca e apreensão da operação Eiréne.

Desde a implementação do Disque Denúncia do Gaeco, a atuação na repressão ao crime se intensificou. Além do número 127, o cidadão que quiser fazer qualquer denúncia pode encaminhar as informações até mesmo pelo Whatsapp, através do telefone (84) 98863-4585; ou por e-mail: disque.denuncia@mprn.mp.br. O Gaeco garante o sigilo da fonte.


Deixe um Comentário