Política

Deputado sugere a Fátima Bezerra zerar impostos sobre óleo diesel e gás de cozinha por dois meses

SUGESTÃO DE CORONEL AZEVEDO É JUSTIFICADA, SEGUNDO SUA PRÓPRIA FALA, DURANTE PRONUNCIAMENTO NA ALRN. FOTO: JOÃO GILBERTO

O deputado estadual Coronel Azevedo (PSC) cobrou ação por parte do Governo do Rio Grande do Norte para amenizar o impacto provocado pelo aumento dos combustíveis nos bolsos dos norte-rio-grandenses. Como sugestão, o parlamentar indicou zerar os impostos que incidem sobre o óleo diesel pelo período de dois meses e a redução, ou extinguir, o ICMS cobrado do gás de cozinha.

A sugestão de Coronel Azevedo é justificada, segundo sua própria fala, durante pronunciamento na Assembleia Legislativa do RN, na manhã desta terça-feira (23), pelo fato de “os impostos serem de competência estadual”.

“O reajuste tem preocupado toda a população e o presidente Bolsonaro vem agindo para que caia a zero a cobrança de impostos federais sobre o gás de cozinha e, segundo o presidente, essas alíquotas ficarão zeradas de forma definitiva. Além de zerar por dois meses os impostos que incidem sobre o óleo diesel”, explicou.

Seguindo o que foi exposto, o deputado sugeriu que “o governo do estado adote providências de, pelo menos por dois meses, zerar impostos sobre óleo diesel e pratique alíquota zero sobre o gás de cozinha enquanto há uma reunião de esforços para que se possa apresentar solução mais duradoura”, disse.

Previdência

Outra pauta abordada pelo deputado, foi sobre a lei 13.954/2019, a lei do sistema previdenciário dos militares. “Governadora, resolva o problema dos pensionistas e inativos. A lei protegeu pensionistas e inativos, mas o Estado insiste que as cobranças se estendam aos pensionistas e inativos, prejudicando-os. Respeito, mas discordo da decisão do Ipern. Vamos garantir um direito que está consagrado em nosso Brasil”, finalizou.


Comente aqui