Política

Deputado federal eleito, general Girão classifica como “absurda” decisão monocrática do ministro Marcos Aurélio que pode soltar Lula

DEPUTADO FEDERAL ELEITO CRITICA DECISÃO DO MINISTRO MARCOS AURÉLIO QUE PODE SOLTAR LULA

O deputado federal eleito, general Girão (PSL), classificou como “absurda” a decisão monocrática do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marcos Aurélio, que abre espaço para a soltura do ex-presidente Lula. Em suas redes sociais, Girão destaca que a iniciativa do ministro do STF “não irá muito longe” e afirma ainda que são decisões dessa natureza que geram instabilidade jurídica e “explicam o que o Brasil é hoje”.

Dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) mostram que 169 mil pessoas devem ser beneficiadas pela decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Marco Aurélio mandou soltar todas as pessoas que estiverem presas por terem sido condenadas pela segunda instância da Justiça.

Atulamente há 706 mil presos no Brasil, dos quais 169 mil (23,9%) estão em execução provisória, ou seja, por terem sido condenados pela segunda instância.

A decisão de Marco Aurélio beneficia o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde abril por ter sido condenado pelo Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF-4).

 


Deixe um Comentário